3 de junho de 2017

Exército apreende mais de 52 mil munições no interior do Maranhão

Mais de 52 mil munições vendidas irregularmente são apreendidas
A apreensão é resultado de força-tarefa que visitou sete lojas de armamento bélico em Imperatriz,
Imperatriz (MA) - Uma força-tarefa entre as polícias, o exército e a receita estadual apreendeu mais de 52 mil munições no bairro Mercadinho, região central da Imperatriz.
Segundo o delegado da 10ª Delegacia Regional de Segurança e responsável pelo flagrante, Charles Gomes, as munições apreendidas estariam sendo vendidas de forma irregular em estabelecimentos do Mercadinho, e os projéteis apreendidos não possuíam nota fiscal.
Ao todo foram visitadas sete lojas de armamento bélico em Imperatriz, contudo segundo um dos coordenadores da operação, o Major do Exército Marcelo Rezende, outras lojas ainda serão vistoriadas e fiscalizadas na cidade até o final da operação.
“Essa ação não é avisada para os comerciantes; as fiscalizações são planejadas centralizadamente para que aconteçam de forma simultânea. O grande objetivo disso é exercer o nosso papel de polícia administrativa e fiscalizar a comercialização dos produtos controlados pelo exército, dando para a sociedade uma tranquilidade maior, evitando que armas e munições caiam em mãos erradas,” explica o major.
A Proprietária de uma das lojas onde munições foram encontradas, foi detida e levada para averiguações na delegacia. Já as munições, que são dos mais variados calibres e em sua maioria compatíveis com armas calibre 32, foram levadas para o quartel do 50ª Batalhão de Infantaria e Selva (50ª Bis), região Norte da cidade, e permanecem sob a tutela do Exército Brasileiro.
A ação, denominada Operação Alta Pressão IV, é nacional, acontece de forma simultânea em todo o país e deve encerrar na próxima sexta-feira (2); abrangendo 12 regiões militares do Exército e tem como objetivo fiscalizar as empresas que fabricam e comercializam produtos bélicos no país.
MA10/montedo.com

5 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pelo serviço prestado a sociedade.

Anônimo disse...

A pistolagem no Maranhão e Pará é desenfreada. As fiscalizações nas estradas federais e comércios locais deveriam ser mais frequentes. O pessoal da área de informações deve conseguir facilmente identificar quem vende munições.

Marcelo Carvalho disse...

Se for CBC tem gravação a laser no estojo. Só não rastreiam se não quiserem...

Anônimo disse...

Que lugar bem "sujinho".

ALMANAKUT BRASIL disse...

Comando Militar do Planalto (CMP) executa treinamento tático com jogos de guerra - 02/06/2017

Suas tropas devem realizar marchas para o combate, ataques a posições organizadas e também às localidades. Para que sejam cumpridos esses objetivos, as organizações militares participantes devem trabalhar todas as suas funções de combate, tais como Movimento e Manobra, Inteligência, Comando e Controle, Fogos, Proteção e Logística. O exercício é de dupla ação, sendo o oponente o 1º Regimento de Cavalaria de Guardas, Unidade também integrante do CMP, representando as tropas inimigas do Exército Vermelho.

http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/8153721

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics