19 de junho de 2017

Tenente do Exército mata namorada e atira em mais duas mulheres no Piauí


Tenente José Ricardo (Crédito: Reprodução)
Teresina (PI) - Na madrugada desta segunda-feira (19/06), um tenente do exército identificado como José Ricardo da Silva Neto, de 23 anos, matou por volta de 01h com tiros de pistola 380 sua namorada e feriu a tiros a irmã da vítima e uma amiga após uma discussão dentro de seu veículo que estava estacionado na avenida Nossa Senhora de Fátima, bairro de Fátima, na zona Leste de Teresina.

De acordo com informações de testemunhas, tudo aconteceu após um desentendimento entre os quatro ocupantes durante a saída de uma casa noturna. A namorada do acusado estava no banco da frente do veículo e foi atingida com disparos na nuca, na mão e no tórax, já as outras duas que estavam no banco de trás foram atingidas na perna e no braço.

Segundo o segurança do local, a correria foi intensa. “Começou os disparos a gente escutou lá da casa de show, saíram duas ocupantes pedindo socorro e a terceira que estava no banco da frente não conseguiu sair e foi a que ele matou. Depois que elas duas saíram pedindo socorro, ele fugiu arrancando o carro e levando a outra que foi baleada no banco da frente. Ela foi atingida com quatro disparos, um na nuca, na mão e dois na região do tórax, todos de pistola 380, e depois ele se baleou na perna. Foi muita correria, muitas pessoas tentando ajudar a moça, o SAMU foi acionado mas não veio, um rapaz colocou as duas dentro do carro e levou para o Hospital de Urgência de Teresina”, disse o segurança.

Segundo médicos que atenderam as vítimas a irmã da jovem morta chegou no hospital inconsciente, já a amiga passou por cirurgia.
Após o crime, o acusado se deslocou até o seu apartamento na zona Leste com a vítima no banco da frente. A Polícia Militar do Piauí foi até o local e encontrou o corpo da jovem dentro do veículo no estacionamento do prédio. Segundo relatos, houve uma negociação para que o acusado se entregasse e em um determinado momento ele desferiu um tiro na própria perna. Após uma conversa, o mesmo entregou a arma e se rendeu. Logo em seguida, ele foi encaminhado para o hospital.

Nota à imprensa
Após o fato, o comandante do 2º Batalhão de Engenharia e Construção, coronel Alessandro da Silva, divulgou uma nota:
Consternados, informamos, que, na madrugada de hoje, 19 de junho de 2017, um tenente temporário, deste Batalhão, envolveu-se em um incidente com disparos de arma de fogo, no qual houve uma vítima fatal.
As circunstâncias do ocorrido ainda estão sendo apuradas, mas o que foi levantado até o momento, dá conta de que o 2º Ten JOSÉ RICARDO DA SILVA NETO estava no bar Bendito, casa noturna da cidade, acompanhado de sua namorada, e mais duas mulheres. Por volta de 1h00 da manhã, o tenente deixou o local, acompanhado de sua namorada e das outras duas mulheres.
Alguns minutos mais tarde, as outras duas retornaram ao local, feridas, afirmando que o tenente realizou disparos no interior de seu carro, em local próximo à casa noturna, atingindo todas as mulheres que o acompanhavam.
Uma delas foi atingida no braço e lado direito do tórax. Outra foi atingida na cabeça, de raspão. Após efetuar os disparos, o Tenente se evadiu do local, sendo encontrado, pela Polícia Militar do Piauí PM/PI, em seu apartamento, localizado na Zona Leste desta Capital. No local, a PM/PI percebeu a presença do corpo de da namorada, já sem vida, dentro do veículo do militar.
O Ten SILVA NETO encontra-se custodiado pela PM/PI, no Hospital Pronto Med, em Teresina/PI, para ser atendido, devido a lesão que ele mesmo causou em sua coxa direita, com a arma de fogo, não corre risco de morte. Ele sofrerá uma intervenção cirúrgica, para retirada do projétil e ficará internado por aproximadamente cinco dias. As duas mulheres feridas estão sendo atendidas no Hospital de Urgência de Teresina-PI e não correm risco de morte, até o presente momento.
O Ten SILVA NETO se apresentou pronto para o serviço, no 2º BEC, em agosto de 2014, oriundo do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Recife. Em 12 de dezembro de 2014, obteve a autorização para adquirir uma pistola Taurus 380. Solicitou o porte de arma, em 2016, e lhe foi negado em duas ocasiões, pois o argumento apresentado era pouco consistente
Nos solidarizamos com as vítimas e seus familiares, desde o ocorrido temos buscado contato para prestar todo o apoio que se fizer necessário. Informamos, ainda, que o 2º BEC está apurando o caso e que tomará as medidas administrativas e disciplinares pertinentes à ocorrência. Nos colocamos à disposição para prestar as informações e esclarecimentos que se fizerem necessários.
ALESSANDRO DA SILVA – Coronel
Comandante do 2º Batalhão de Engenharia de Construção


meionorte/montedo.com


47 comentários:

Anônimo disse...

Dificil compreender a estupidez humana, pois temos o cerebro pra raciocinar e não o fazemos. Penso também, que se estivesse frequentando um bom ambiente e em um lugar familiar, isso não ocorreria. Não há desculpas para a imbecilidade, aliada a algum tipo de bebidas, etc ...

Luciano Lucman disse...

Eis mais um motivo a alegarem e negar o porte de arma para outros militares oficiais ou graduados.

Anônimo disse...

===> Militares, leiam isso e chorem !!! vamos pagar o pato sózinhos.

Bahia e mais sete estados dão privilégios a aposentadoria de deputados

http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/178028,bahia-e-mais-sete-estados-dao-privilegios-a-aposentadoria-de-deputados.html

Anônimo disse...

Louco...temporeba louco! É isso que dá,conceder porte de arma para um muleque sem noção! Já os lobinhos da ESA com toda bagagem de formação são desmerecidos.

Anônimo disse...

Tem que mofar na cadeia um elemento desse nível não podia ser militar matou sua namorada sem justo motivo e fugiu do local devia estar bêbado o pior é que um elemento desse ganhou porte de arma sem ter condições para isso. Por isso que falo que oficial temporário nunca será a solução dos problemas do EB e sim o seu verdadeiro fim, que venham mais oficiais temporários conforme o Glorioso EME do EB ESTÁ ESTUDANDO ENCHER E INSTITUIÇÃO DESSES temporários que não sabem nem o nome dele mias é OFICIAL DO EB. que vergonha.

Anônimo disse...

Onde não tem maluco recalcado?...Se foi negado por duas vezes, dele ter uma arma em particular, com certeza boa índole não tem. No mínimo levou um fora daqueles. Agora acabou com o próprio sossego, e agora vai começar o inferno astral dele, que poderia ter uma carreira brilhante...afffff

Anônimo disse...

O Mesmo exército que cria dificuldades para permitir que um subtenente seja promovido ao QAO, permite toda a facilidade para promover oficiais temporários. Eis o fruto dessa falta de critério de pesos e medidas diferentes.



Anônimo disse...

Sempre assim esses lobinhos assim que são promovidos temporários primeira coisa que fazem e pedir autorização pra andar armado. São o inconsequentes quem autoriza.

Anônimo disse...

Sou de uma época a finalizávamos a namorada, a irmã dela e as amigas também, hoje esses pregos dão tiros nelas, cadeia para esse despreparado.

Anônimo disse...

Parei de ler em CPOR

Anônimo disse...

"O Ten SILVA NETO se apresentou pronto para o serviço, no 2º BEC, em agosto de 2014, oriundo do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Recife. Em 12 de dezembro de 2014, obteve a autorização para adquirir uma pistola Taurus 380".Sic. Vejamos que, para o militar que possui mais de 20 anos de caserna para adquirir autorização para comprar arma é uma "perna de cobra". Já para esse Oficial, que por sinal não possui, formação superior, apenas segundo grau, adquiriu um par de estrela e autorização para matar! Enquanto o praça que vem de uma vida sofrida e solicita uma arma para a sua proteção é negada. Assim como a sua promoção para QAO. Que são transformadas em galinha gorda para os NPOR e CPOR do Brasil.

Anônimo disse...

Sobre a sua origem (formação familiar e acadêmica) antes de ingressar no Exército Brasileiro nada se pode falar, todavia a formação que teve como militar e o ambiente militar que frequentava, em nada corroborou para que o mesmo agiise desta forma, ao contrário isto sim. Inclusive, pela pouca idade e por ser um Oficial temporário, sabiamente não lhe foi fornecido o porte da referida arma. Infelizmente sua conduta trágica ceifou a vida de uma jovem.

Anônimo disse...

Parece que haviam negado o porte de armas a ele por duas vezes,isso mostra que nem todas as pessoas podem portar uma arma de fogo. Infelizmente, ele não será um preso comum, pois de acordo com o Estatuto dos Militares, não irá para a cadeia como qualquer assassino.Esse Estatuto deveria atingir aos militares somente em caso de crime militar, o que não é o caso.

Anônimo disse...

Ao comentarista das 11:47

Eles estavam num bom ambiente. Para quem não conhece, a zona leste de Teresina é a região mais desenvolvida da cidade. E mesmo se ele estivesse em um lugar familiar, como a própria casa, fatalmente a tragédia teria acontecido do mesmo jeito.

Anônimo disse...

A própria Força demonstra preconceito aos temporários. Percebe-se na nota: "um tenente temporário, deste Batalhão...". Ora, se fosse um militar de carreira, essa informação seria mencionada na nota?
Posso estar enganado, mas essa menção ao meu ver só tem uma finalidade: instigar preconceito. Pergunta que não cala: por que tanta desunião e preconceito assim? É com os temporários, é com as praças, é com aquele que não é "operacional", etc etc etc.


Anônimo disse...

Novidade quente, vinda de Brasília:

Reestruturação da carreira, reajuste será parcelado em 4 anos. A primeira parcela será de 15% em janeiro e a segunda de 15% em setembro, ambos em 2018.

Anônimo disse...

Eu acho engraçado que certos Cmts de OM, algumas vezes negam porte de arma para um Sargento de Carreira,formado na EsSA ou em outra escola, cujo tempo de formação são de quase 2 anos, e muitas vezes por não ter os tais 10 anos de serviço, e na Marinha que pouquíssimos praças tem porte de arma, o EB pelo menos a grande maioria de ST e Sgt de carreira que tem arma particular registrada possuem o porte, e o CPOR tem uma formação "intensa", 6 meses de meio expediente, nos meus 30 anos de serviço que passei o EB, conheci excelentes Ten R/2, mas tb conheci uns porcarias que não servem nem pra ser Sd recruta de rancho de tão fracos e incompetentes que eram e ainda por cima adoravam prejudicar os sargentos, eu sempre os coloquei no seu devido lugar, se fosse um cara decente eu ajudava, senão eu deixava o cara se ferrar e quebrar a cara.
Ten QAO R/1 CFS INF 10 BI Tu 89

Landorei disse...

Tenho lido algumas ocorrências de militares se envolvendo em tiroteios em casas e bares noturnos!Desde que incorporei na FAB,há mais de quarenta anos, sei que um militar não deve frequentar tais lugares não compatíveis com o pundonor militar! Também vemos militares recebendo patente de tenente e não passam de recrutas imberbes e sem senso de profissionalismo! Cada dia vejo nossas FFAA, indo para o buraco e se "apaisanando", com militares cada vez mais desconhecendo os regulamentos e normas militares! Lamentável!

Anônimo disse...

Teve o porte negado duas vezes? BALELA! Oficial tem direito ao porte, basta querer...

Anônimo disse...

Eu acho engraçado é que o militar tira serviço de pistola, fuzil, espingarga calibre 12, é habilitado a atirar com meteslhadora MAG e .50 e vai pra guerra caso haja necessidade, mas pra portar uma 380 é um parto conseguir.. esse pulha não matou a moça por ter porte de arma, matou pq tem índole assassina, mataria de outras formas sem pestanejar!

Anônimo disse...

Ohhh lobinho.. .. por isso q com "TODA A BAGAGEM" kkkkk.. . Que vc tem.... não dá para ter porte... pois nem ler a matéria vc leu.... ELE NÃO TINHA PORTE... agora a toda a bagagem...kkkkkkk

Anônimo disse...

Poderiam responder se o Oficial Temporário tem porte de arma ou precisa pedir?

Sou temporário também

Anônimo disse...

Sou sargento e discordo do senhor Subtenente. O QAO nada tem a ver com o temporário; há temporários com formações especificado são aproveitados (engenheiro civil, arquiteto, veterinário... Etc.)
Hoje eu não vejo necessidade de termos oficiais temporários CPOR e NPOR nas tropas, pois sabemos que pouco desembocam e aí sim, poderiam colocar QAO.
Mas repito, o temporário com formação é de grande valia.

Sgt 2003

Anônimo disse...

Pare de mínimo, em todo documento que sai de seção é informado isso, porém seria assim: 2° ten OTT, OIT etc... Deu pra entender?
Numa nota pública meu caro.
Mas parece de mínimo
Sou temporário OTT

Anônimo disse...

A questão primordial é a ausência de testes psicológicos nas seleções para o EB.

Para expedir o Porte de Arma não se deve levar em consideração apenas se o militar tem 10 anos de serviço ou mais, se é de carreira ou temporário, mas, expecialmente, se tem condições emocionais, psicológicas para portar uma arma. Nesse caso específico da reportagem, fica claro que o tenente não reunia condições emocionais para portar uma arma, pois, tudo leva a crer que resolveu uma discussão familiar (pode ter sido ciúmes) atirando nas mulheres que estavam com ele.

Ou seja, é bem provável que o EB matriculou no CPOR de Recife um louco.

Anônimo disse...

Pelo que sei, crime doloso contra a vida passou a ser julgado pela justiça comum e júri popular. Esse aí sim merece uma tatuagem na testa...

Anônimo disse...

E a idade minima de 55 tá fervendo, Deus nos ajude...

Anônimo disse...

Engraçado que sempre que "alguém" do exército faz merda, é sempre temporário...Quando eu comecei a ler já sabia que ia vir "tenente temporário"

Anônimo disse...

Descanse em paz, jovem. À família, nossas condolências. Nenhum pai merece isso. Desculpem, mas esse assassino merece todo rigor da lei.
Duas famílias destruídas pela bebida, com certeza.

Anônimo disse...

no 1 bis npor bisonho passa sufoco!

Coronel Márcio Amaro disse...

Acho tão desnecessário o tipo de comentário aqui que coloca o comentarista como o anônimos mais injustiçado do mundo, todos os oficiais malvados e incompetentes judiando absurdamente das praças indefesas. Passei 30 anos no Exército, em todas as OM que passei, graças a Deus, tive muito bom relacionamento com oficiais excelente com as praças, meus companheiros de truco... Nunca vivi esse ambiente de ódio que majoritariamente é mencionado aqui. Pela minha experiência pessoal, que afinal é de 30 anos, julgo que certas atitudes estão muito mais próximas da exacerbação de recalques individuais que de um comportamento característico da Instituição.

Anônimo disse...

Ao anônimo de 19 de junho 15:57. "Noticias mais quentes ainda de Brasília"
Dizem que é pra comprar uma poltrona bem confortável, para esperar sentados o novo aumento passar pelo Ministério da Fazenda.Ou seja, é pra acalmar a tropa que geralmente fica bem calminha quando fazem promessas, escuto isso a 20 longos anos .

Anônimo disse...

Que carreira?!! Ele temporário só tinha alguns anos antes de dar baixa.

Anônimo disse...

Cansei de ler notícia (procurem no Google) de militar de carreira envolvido em baixarias desse tipo, mas os recalcados de plantão já irão por a culpa na condição "temporária" do militar. Lógico, a "culpa sempre é do temporeba", temporeba que se não existisse certamente os "de carreria" não teriam suas aposentadorias garantidas.

Também acho que o militar de CPOR é muito novo para sair Oficial, assim como o pessoal de AMAN e os lobinhos, todo mundo muito novo. 99% Se tornam excelentes militares, aquele 1% que sobra dá alteração e mancha o nome da instituição. Comparado com PM somos perfeitos, vejam que PM matar esposa, colega, briga de transito e outras baixarias é bem comum (e são de carreira), mas a culpa é do temporário. Todo mundo faz merda, militar de carreira, temporário, oficial, praça, paisano,todo mundo, mas a culpa é do temporário.

Anônimo disse...

Para explicar melhor aos recalcados de plantão. Temporário existe para garantir vossa "proteção social", então parem com esse preconceito idiota, sem temporário vocês teriam sérios problemas para se aposentar!

Sobre o CPOR, realmente não precisaria de oficial combatente temporário, mas voltamos ao parágrafo anterior, como preencher as lacunas da tropa com Oficial que alcançarão rapidamente o posto de Cel? Como pagar esse povo todo? Já imaginaram acabar com CPOR e dobrar AMAN para 800 vagas por ano? Quem vai pagar a pirâmide?

Sobre os OTT e médicos temporários, vale a mesma explicação anterior, a escola de saúde consegue formar (e pagar) pessoal de saúde para todos nossos hospitais e FS? E QCO (que inclusive dizem que vai acabar), Teria QCO (que também alcança Cel muito ápido) para todas unidades de apoio da Força? Já imaginaram todo efetivo de OTT do Brasil sendo preenchido por QCO?

Pensem (e façam as contas) antes de destilar vosso ódio contra os temporários aqui no blog.
Lembrem que os temporários são a mão-de-obra barata que garantem vossa aposentadoria integral aos 46 ano de idade.

Anônimo disse...

Não podemos misturar instituição Exército Brasileiro e militares do Exército Brasileiro, são coisas completamente distintas. A instituição militar é algo sério mas a grande maioria dos militares que ali estão são pessoas despreparadas e mal intencionadas. Veja bem, negar o porte para aqueles que tiram serviços armados, me parece algo contraditório.Sem alguém não pode portar uma arma para defender sua vida e de seus familiares, também não deve portar arma para defender e fazer a segurança da instituição e daqueles que lá se encontram, inclusive deve ficar fora da escala de serviço armado.Simples assim! Em relação ao Oficial Temporário que matou a namorada, isso poderia ter acontecido com Oficial de Carreira. Lembro que no inicio da década de 2000, um Cap Inf assassinou um Cap Med da AMAN no CIMAN na hora do almoço, motivo: traição. É muito fácil, vir aqui falar que o cara é despreparado, isso e aquilo e coisa e tal...mas esquecem que dentro do homem existe algo que chamo de HONRA. E honra para quem é do NORDESTE, se "lava com sangue". Digo isso porque no ano de 1993, um capitão do 7ºBIB deu em cima da mulher no qual eu era casado, isso em via pública, na região do Boi Morto, eu servia no 29ºBIB, houve uma discussão entre ele e eu, ele me deu voz de prisão, e eu saquei meu três oitão, iria assassina-lo, sem dor e piedade, e ele arrancou com o carro em alta velocidade.Depois disso perdi minha carreira militar.O sistema (oficiais) se uniram e blindaram o capitão assediador e resolveram me perseguir, sendo eu reformado sem problemas de saúde. O que eu quero dizer com tudo isso, jamais julgue um caso sem antes ouvir todos os lados, uma pessoa de bem, para puxar uma arma, seja arma branca ou de fogo e usa-la para matar outra pessoa, deve está em VIOLENTA EMOÇÃO. E honra gente, não se compra, não se vende, ela é inerente a natureza do próprio individuo, há muitos militares que trocam sua honra por conceito e promoção. Há um caso que um colega, aceitava que o superior saísse com a esposa em troca dos conceitos e promoções, isso também é (des)honra, isso dependendo de quem analisa.
Atenciosamente " A LENDA DO 29ºBIB".

Anônimo disse...

Nem todos que vestem farda ou tem alguma autoridade tem condições de ter e/ou portar arma. Principalmente depois de beber, muitos se transformam em "super-poderosos" e acabam fazendo uma besteira. Agora, esse jovem vai ser expulso do EB, vai para presídio comum, acusado de um homicídio com várias agravantes, duas tentativas de homicídios, motivo fútil e sem defesa das vítimas. Vai ser "bem" recebido pelos presidiários. Vai cair a "ficha", tardiamente. Depois de tudo, quem realmente será condenado são os pais da jovem morta,infelizmente. Armas foram feitas para matar.

Anônimo disse...

Será que o anônimo de 19 de junho de 2017 15:57 é parente do Chapa Quente? Ou tem bola de cristal?

Anônimo disse...

Caro anônimo de 19 Jun, todos precisam pedir porte de arma, mesmo oficiais de carreira. Mas o processo é interno, na própria Força. No caso do temporário, depende também da aprovação do Cmt OM.

Unknown disse...

Aham

Anônimo disse...

Enquanto um Sargento espera 08 anos ou mais para ir a 2º Sargento, esse muquirana tem três promoções e um porte de arma.

Gustavo Carmesini disse...

" Amaro " Tenente Amaro Felicíssimo da Silveira ! Pois é meu caro Cel Márcio Amaro . O Nome do Sr lembra um Herói R2 , não é ? Pois então servi por quase sete anos como picafumo de cavalaria , rs . A índole é algo pessoal , tanto um R2 pode denegrir a classe como até um R1 . Bem o EB já rasgou minha carta patente sem que eu soubesse ! Agora somos nominado de " EX OFICIAIS " . Cuidado com aquilo que esta por vir , é já que vão nominar os de carreira de ex coronel e ex general ...hehehe ...eu jamais , como viu lhe chamei de Sr , não tenho o hábito de virar o almanaque ! rs

Anônimo disse...

Paciência. Escolhesse outra carreira.

Anônimo disse...

Esses temporários tem a vida muito fácil. Os combatentes entram pela peixada, portanto, sem concurso. Os OTT em sua maioria são oriundos de faculdades de qualidade duvidosa e ingressam na força através de processo seletivo, que também não se compara às dificuldades de um concurso público. E o engraçado é que tem direito a no mínimo 2 promoções, enquanto que o 3º cão da EsSA vai ter que estabilizar para ser promovido a 2º. Há oficiais temporários realmente bons, aqueles que se destacam, mas a grande maioria é formada de "peixes".

Anônimo disse...

Correto, meu amigo que está na SEF afirmou que tbm já vem em janeiro os 16% de especialização e os 20 de aperfeiçoamento,
Então em janeiro será 16+20+15 = 51% para que é aperfeiçoado com uma especialização.

Até que enfim uma valorização justa.

Em setembro mais 15% e as outras a partir de 2019...

Vamo que vamo!!!!

Anônimo disse...

Anonimo de 21 de junho de 2017 17:30
Boateiro de plantão

Anônimo disse...

As gratificações são acumuláveis agora ?

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics