8 de junho de 2017

Sargento do Exército morre em acidente de trânsito no DF

2° Sargento do Exército morre em acidente entre dois carros e uma carreta
Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima estava tendo uma parada cardiorrespiratória, enquanto estava presa às ferragens. A equipe conseguiu retirá-lo do veículo e inciaram o resgate

Brasília (DF)  - Um acidente envolvendo dois carros de passeio e uma carreta na BR-080 deixou uma pessoa morta e outra ferida no Distrito Federal. A colisão ocorreu por volta das 5h39 desta quinta-feira (8/6). O condutor de um dos veículos, Normando Teixeira de Paulo, 45 anos, era 2º sargento do Exército Brasileiro e não resistiu aos ferimentos. 
Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima estava tendo uma parada cardiorrespiratória, enquanto estava presa às ferragens. A equipe conseguiu retirá-lo do veículo e inciaram o resgate. Uma outra equipe médica chegou com a ajuda da aeronave dos bombeiros. O resgate durou cerca de 1h10, mas foi declarado óbito às 7h13.
O outro condutor Luiz Felipe Oliveira, 45 anos, estava em um veículo oficial da prefeitura de Padre Bernardo. Ele ficou ferido e foi transportado para o Hospital Regional da Ceilândia (HRC), consciente e orientado. 
Já o motorista da carreta conduzida por Adenilson da Silva, 45 anos, não sofreu nenhum ferimento e não precisou de transporte para a unidade de saúde.
O local ficou aos cuidados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), aguardando a perícia explicar as circunstâncias do acidente.
CORREIO BRAZILIENSE/montedo.com

2 comentários:

Anônimo disse...

Um grande perda o meu amigo Normando... militar muito correto e disciplinado. Amigo de todas as horas.

Anônimo disse...

Os governos estaduais arrecadam fortunas todo mês com impostos sobre veículos automotores para que possam utilizar, uma parte, na melhoria da malha viária e da segurança nas estradas e formação mais rígida dos condutores. Por que, quando são privatizadas as rodovias, ha melhorias significativas, diminuindo os acidentes? Claro que também depende dos motoristas também fazerem sua parte, com atenção redobrada e limites de velocidades. Na minha opinião, os carros de mil cilindradas contribuem para o aumento dos acidentes. Quem tem um, mil, já bem rodado, sabe como o coração dispara quando se precisa fazer uma ultrapassagem em rodovias movimentadas. Trafegar na cidade com trânsito pesado com carro mil é fácil e existe a falsa ideia de "potência". Infelizmente, após o acidente ocorrer não podemos nos arrepender dos erros. Que essa família tenha forças para viver com a ausência de seu ente querido.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics