29 de junho de 2017

Missão Cumprida! A Lenda vai para casa

O Capitão Bandeira foi para a reserva (Imagem: Soldado Wallinson)
Recife (PE) – No dia 26 de junho de 2017, foi realizada, no Quartel-General da 7ª Região Militar (7ª RM), solenidade na qual foi homenageado o Capitão Ribamar Juvino Bandeira, Tetracampeão mundial individual de Pentatlo Militar, que deixa o serviço ativo após mais de 30 anos de carreira.
O então Sargento Bandeira ganhou renome internacional como desportista militar, com inúmeras conquistas no Pentatlo Militar, desde seu primeiro título, em 1984.
A cerimônia foi presidida pelo Comandante da 7ª RM, General de Divisão José Luiz Jaborandy Rodrigues, e contou com a presença de autoridades civis e militares.

Conheça um pouco mais sobre o Cap Bandeira
Desde Sargento, Ribamar Juvino Bandeira já conquistou 15 campeonatos brasileiros individuais e por equipe e foi 18 vezes campeão do Pentatlo Militar das Forças Armadas. Desde seu primeiro título individual e por equipe no Sul-Americano, em 1984, até o ano de 2000, o desportista não deixou de participar de sequer um campeonato desse nível, seja individual ou por equipe. Até hoje, já foram 19 participações em Campeonatos Mundiais do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM), e o desportista militar sagrou-se campeão individual por quatro vezes: 1985, 1987, 1988 e 1989. Destarte, Bandeira participou de cinco das sete edições de Mundiais do CISM, nas quais o Brasil sagrou-se campeão mundial.

Nota do editor
A continência do Blog a um militar de escol, que sempre nos encheu de orgulho.
BRASIL ACIMA DE TUDO!

44 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns ao Cap Bandeira. Exemplo para todos. Penso nele como um Guga "da vida". Demora para aparecer outro. Missão cumprida.

Anônimo disse...

Esse sim é motivo de orgulho. Parabéns Cap Bandeira. Contraste com os burocráticos de Brasilia cheios de medalha.

Anônimo disse...

militar atleta de verdade...

Anônimo disse...

missão cumprida e muito bem cumprida. Que Deus continue abençoando seus caminhos e de sua família.

Anônimo disse...

Parabéns grande Bandeira. Missão cumprida. Saúde e paz. Cap R.A

Anônimo disse...

VALEU BANDEIRA...

MISSÃO CUMPRIDA.

Anônimo disse...

Justiça anula decisão da Câmara dos Deputados de suspender pensões por morte

http://diariodopoder.com.br/noticia.php?i=82725072970

Anônimo disse...

Missão cumprida cap....
Parabéns
2° Sgt 2002

Anônimo disse...

Eu conheci o Bandeira, e ele começou como soldado em Recife. E foram os resultados excepcionais dele como atleta e soldado EV que chamaram a atenção e o levaram para a Esefex, o resto é história, ou melhor virou lenda. Parabéns.

Anônimo disse...

https://www.stm.jus.br/informacao/agencia-de-noticias/item/7469-corte-militar-aplica-o-principio-da-insignificancia-em-caso-de-soldado-que-guardava-municoes-em-casa-como-souvenir

Anônimo disse...

Olha os Severinos ai nas Rodovias Federais ...

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/militares-aplicara-o-os-questiona-rios/384380

Anônimo disse...

Esse foi um exemplo. Um atleta de verdade, e não os paisanos alugados para fazerem continência mal feita, barbudos e em trajes civis, propaganda desnecessária, inócua e cara.

Anônimo disse...

Parabéns! Militar da velha guarda. Infelizmente cada dia esta mais difícil encontrar militares deste padrão. Quem hoje chega na tropa só pensa em uma coisa. Concurso para Justiça e Receita Federal.

1 sgt inf disse...

qtos serviços ele tirou nesse tempo todo?????kkkkkkk

Anônimo disse...

Não se engane, o Cap Bandeira tem mais medalhas que todos os militares juntos da sua turma.

Anônimo disse...

Parabéns nobre pentatleta!!!

Minha referência como 3º sargento. Inúmeras foram as vezes que vi suas fotos no C20-20 prá massificar as técnicas do Pentatlo Militar.

Obrigado grande combatente, pelos ensinamentos em uma das atividades que mais gostei de fazer enquanto jovem terceirote.

Desejo-lhe vida longa, agora em seu merecido descanso na reserva. A vida é assim mesmo, alguns vem prá marcar seu momento. O eterno sargento marcou o seu muito bem.

Pátria! Brasil!

Anônimo disse...

Parabéns Cap Bandeira pelos serviços prestados e a carreira tão vitoriosa. Sinto-me honrado em ter servido com o senhor.

Anônimo disse...

Parabéns Cap Bandeira,tive o prazer e privilégio de conhecer esse super atleta e uma pessoa muito humilde,qdo o conheci era Sub Ten no 14zão, onde veio fazer um treino com seu primeiro treinador o então Sgt Sobrinho, estava com o antigo uniforme 3ºD1, na época eu era 2ºSgt, eram tantas barretas no seu uniforme que comentei com os colegas que o homem andava penso de tanto peso para o lado esquerdo kkkk, parabéns ao Cap Bandeira,o SR foi e será sempre um exemplo para nós e tb para as gerações futuras, que Deus continue lhe iluminando sempre, Brasil Acima de Tudo.

Anônimo disse...

Elogiar não é o ponto forte dos leitores heim ...

Anônimo disse...

Conheci um cara que permaneceu por 30 anos no exército, mas não foi destaque. Apenas cumpriu com suas atribuições, desempenhou suas funções operacionais e administrativas, permaneceu na escala do início ao fim da carreira, perfazendo um total de aproximadamente 5 serviços mensais, resultando em 55 anuais (descontando as férias), totalizando 1650 serviços de 24h, ou seja, mais de 4 anos de serviço, fora o expediente que muitas vezes não tinha hora para iniciar ou terminar, nem dia para ocorrer, tanto em dia de semana, quanto em final de semana. Difícil seria calcular o tempo passado em campanha, visto que esse militar nunca serviu em diretoria, ou comando, sempre esteve em corpo de tropa. Foi para reserva como subtenente. Saiu com a mesma dignidade silenciosa com que ingressou. Esse cara é um entre tantos outros iguais que cumpriram uma parte da tarefa que ninguém considera importante, que ninguém atribui valor. Escolheu dedicar-se a sua atividade fim.
Imaginemos o melhor médico formado em uma universidade, que após formado deixe de exercer a medicina, sem contudo perder sua especialidade, para dedicar-se a um determinado esporte, como por exemplo, o salto em altura, chegando a destacar-se como o melhor nessa categoria por diversos anos, sendo premiado, laureado, destacado nos meios de comunicações e elevando sempre o nome de sua universidade e da medicina como um todo. Ao término de sua carreira no atletismo seja reconhecido, admirado e homenageado por todos aqueles demais médicos que apenas permaneceram ao longo dos anos exercendo a medicina e salvando vidas humanas.
Voltando a situação militar, lembro de 3 aspirantes a oficial, chegando em uma unidade na qual o comandante era um atleta reconhecido. Na apresentação dos mesmos o comandante perguntou ao primeiro o que ele praticava, e o aspirante respondeu que jogava volley, o segundo disse que destacava-se na natação, o terceiro respondeu que entendia de artilharia e havia sido um dos primeiros colocados de sua turma, caso isso interessasse ao comando.
Fica aqui uma pequena reflexão se somos o que queremos ser, porque não valorizamos o que verdadeiramente devemos fazer.

Carlos Daróz disse...

A minha mais veemente e respeitosa continência a esse grande soldado,

Desde quando entrei no EB, no distante ano de 1985, o Sgt Bandeira já era uma referência. Anos mais tarde, servi na AMAN com o ST Bandeira, que, embora já fosse uma lenda no EB, consagrado pelos resultados obtidos na carreira, desempenhando missões burocráticas e administrativas, comuns a um encarregado de material, sempre se portou com profissionalismo, humildade e eficiência de um verdadeiro soldado.

Ao Cap Bandeira, o meu respeito e a minha mais respeitosa continência a esse soldado brasileiro.

Cel R1 Carlos Daróz

Anônimo disse...

O melhor Subcomandante que a Cia Cmdo 7RM já teve. Orgulho para todos daquele OM. Nossa continencia ao Cap Bandeira. Missão cumprida

angrareisomdb disse...

Tive a grata satisfação de ser instrutor desse exemplar militar na ESA, quando da sua formação como Sgt de carreira. Parabéns Bandeira e seja feliz na continuidade de sua vida. Abraços.

Anônimo disse...

Na minha época de terceiro sargento cheguei a duvidar que o Sargento Bandeira existisse de verdade, cheguei a pensar que fosse lenda, tal os feitos atribuídos a ele. Parabéns Cap Bandeira, receba os cumprimentos de toda uma tropa que o reverencia. Agora sim, o Senhor é uma LENDA.
1º Ten QAO/90.

Anônimo disse...

Mito!

sensei disse...

Ao braço firme.

Anônimo disse...

Perfeita sua explanação. Concordo plenamente.

Anônimo disse...

Sd Ev 2002 : Tenho mais de 10 anos de serviço e já vi diversas instruções sobre os heróis do Brasil, mas numa dessas o instrutor falou que somos carentes de heróis recentes... então já não mais... parabéns Cap Bandeira, pois não lembro de nenhum outro militar ser tratado como A lenda! em continência..... Sd EV 2002

Anônimo disse...

Cuida da sua vida...deixa a do vizinho... já percebi, o sr deve ser um reclamao...sem sucesso.

Anônimo disse...

Impressionante o baixo nível de um leitor do blog. O cara preocupado com o serviço de escala. Arrego. Vai vender picolé na praça seu cara pálida.

Subão 911 disse...

Perfeito

Sergio Rego disse...

Claro os acomodados se jogam nas cordas enquanto os mais reforçados de estudam por dias melhores, dentro ou fora da força. Só o papiro liberta!

Anônimo disse...

Gostei muito da sua explanação amigo, parabéns.

Anônimo disse...

Parabéns ao Cap Bandeira por tudo que fez pelo Exército e pelo esporte, para quem não sabe além de Penta Atleta, ele praticava outros esportes, assim contribuindo para que sua imagem não fosse somente ligada ao EB, conheci ele no Recife no início dos anos 2000, jogando futebol no Clube do Sgt, contando suas histórias de mergulhador e dando risada e alegrando a todos a sua volta. Pessoa humilde e de grande caráter, parabéns a lenda que hora deixa o serviço ativo, mas com certeza continuará eternamente em nossas lembranças.

Anônimo disse...

Meu amigo, depois que eu vi um Tenente Coronel chegar na OM,vindo do exterior onde o mesmo tinha feito doutorado na França, fazer concurso para professor de escola pública, passar e pedir para ir embora. O General o chamou e tratou de dar uma chamada, dizendo que isso era antiprofissionalismo, e aquele blá, blá, blá, que a gente já conhece. Desde então meu camarada, se tá ruim pra ele, imagina pro resto. Bobo é quem fica e acredita no sistema. Vai acabar na fila do INSS.

Anônimo disse...

Parabéns, Coronel, pelo seu post. O Bandeira, passa a mesma impressão do 2 Sgt "João do Pulo" que passou a maior parte do seu tempo na caserna sendo direcionado para ser atleta. E sendo poupado das funções burocráticas e administrativas. Uma pena que o EB não não homenageie ainda mais esses "mitos" dentro da instituição.

Anônimo disse...

Trinta anos de carreira e só falou de uma atividade. Que em nada agrega ao coletivo.
Barbaridade.

Cap Fulano disse...

Não sabia que estava proibido estudar e buscar melhores condições para família.

Anônimo disse...

Ao idiota que questionou quantos serviços ele tirou. Serviço de escala ficou para nós, eu você e outros. O serviço dele, resume-se ao fato dele ter nascido o gênio e o militar que é. Recalque e frustração é o pior dos sentimentos que o ser humano pode ter.

1º Ten QAO/90

Anônimo disse...

Não podemos esquecer e também dar os parabéns a todos os atletas "apenas" dr batalhão, de viajam para as olimpíadas em carroceria de 5 ton, comem catanho na ida , passam semanas enfiado em alojamentos malcheirosos e quando voltam ganham conceito baixo pela "escamação" .. tb guerreiros, parabéns!

Selva disse...

Excelente resposta.

1 Ten QAO/88

Rogério da Silva Gomes - 1ª Sgt disse...

O sentimento que eu tenho pelo hoje Capitão Bandeira é de saudades. Quando servimos juntos no Comando de fronteira Solimôes, 8º BIS, na época 2º Sargento e eu 3º Sargento, conheci uma pessoa amiga e humilde que juntos com os outros Sargentos saíamos todos juntos para tomar umas cachaças. kkk. As Forças Armadas, digo no meu caso, o Exército, nos faz conhecer pessoas maravilhosas e do bem. Na época, esse monstro e atleta fazia o TAF sem tênis ou qualquer tipo de calçado. Tiramos vários serviços juntos, eu de Comandante da guarda e ele de Adjunto. Na época, Major Klann, Subcomandante do Batalhão sempre o chamava atenção devido a dificuldade de preencher o livro do Adjunto ao Oficial de dia. Não escondia de ninguém que o Exercito o fez Sargento devido a
sua baixa instrução e dificuldades em ser aprovado no exame intelectual para a ESSA. O Exército precisava muito dele e o mesmo retribui.

Anônimo disse...

Peraê, Primeirão!!!

Vc terceireba e ele segundão.

O Bandeira, hoje, Cap QAO, dinossauro e vc diz que serviu com o cara?

Que lapso temporal, hein?

Outra coisa: tanta coisa pra falar e vc vem dizer que o cara não sabia fazer o Livro de Partes?

Tá danado.

Anônimo disse...

Tive o privilégio de cursar o CFS 1985 com o Bandeira, na EsSA. Pessoa simples e de caráter, militar competente e camarada. Parabéns e seja feliz nessa nova etapa de sua vida!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics