15 de fevereiro de 2017

Assaltante morre em tiroteio com Fuzileiros Navais, no RJ

Em 1ª ocorrência das Forças Armadas no Rio, homem morre em tiroteio após assalto
Do UOL, no Rio 
Um homem foi morto em uma troca de tiros com fuzileiros navais na zona portuária do Rio de Janeiro na manhã desta quarta-feira (15). Segundo informações do CML (Comando Militar do Leste), ele participava de uma tentativa de assalto na região, nas proximidades da Rodoviária Novo Rio. Outro suspeito fugiu.
Esta foi a primeira ocorrência das Forças Armadas na cidade desde que as tropas com 9.000 integrantes começaram a atuar no patrulhamento da Região Metropolitana do Rio, nesta terça (14). No dia anterior, o governo federal aceitou o pedido do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) para reforçar a segurança com os militares.
Em nota, o CML informou que os fuzileiros navais "se confrontaram com dois assaltantes que tentavam roubar uma moto". "Cumprindo as orientações e procedimentos para atuação na Operação Carioca, reagiram atirando somente no assaltante que estava armado. O criminoso foi baleado e veio a falecer no local", diz o comunicado.
De acordo com o Comando Militar do Leste, um IPM (Inquérito Policial Militar) será instaurado para apurar as circunstâncias do evento. A Polícia Civil foi acionada, mas segundo a assessoria de imprensa da corporação, até as 11h20 os agentes ainda não haviam chegado ao local.
A rua foi parcialmente interditada para a realização de perícia, e a região registra engarrafamentos.
Operação carioca
Em entrevista coletiva nesta terça, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou que as tropas atuarão na GLO (Garantia da Lei e da Ordem) no Rio até a próxima quarta (22), antes do início do Carnaval.
A Operação Carioca, está sendo comandada pelo general Mauro Sinott, comandante da 1ª Divisão do Exército, e é similar à que foi realizada durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, no ano passado.
O Exército patrulha integralmente a Transolímpica, a avenida Brasil, pontos de Deodoro e dos municípios de Niterói e São Gonçalo.
Além disso, um grupamento de mil fuzileiros navais atua entre o limite norte do bairro do Caju e o limite sul do bairro do Leblon, abrangendo áreas como a zona portuária, Aeroporto Santos Dumont, Marina da Glória, Flamengo, Copacabana, Lagoa e Leblon.
UOL/montedo.com

11 comentários:

Anônimo disse...

Menos um...Palmas para o soldado que fez isso...👏👏👏👏👏

keko marques disse...

Fuzileiro 1 x 0 vagabundo

Anônimo disse...

Chore FFAA !!!!

Coronel da PM-BA entra para reserva com remuneração de R$ 44,7 mil

http://www.bocaonews.com.br/noticias/policia/bahia/167140,coronel-da-pm-ba-entra-para-reserva-com-remuneracao-de-r-447-mil.html

Anônimo disse...

Não sei pra que colococar ffaa na rua? São treinado pra guerra isso q vai dar....cfn adsumus

Anônimo disse...

Daqui a pouco vai xegar a família com a carteira de trabalho e dizer:era trabalhador acordava todos os dias para garantir o pao da família...

Anônimo disse...

Vagabundos vão achando que é figuração, vão achando.

Anônimo disse...

Agora que os "direitos dos manos" e a população não venham acusar as FA de truculência ou desproporcionalidade. FA é para isso mesmo: não obedeceu, reagiu, caiu!

Simples assim.

Anônimo disse...

Pau neles!

Anônimo disse...

parabens fuzileiros

Anônimo disse...

FFAA é pra isso mesmo, proteger a sociedade que encontra-se indefesa. Vagabundo está pensando que pode roubar e matar. Mete chumbo FUZILEIRO.

APROVADO. NOTA 10.

Anônimo disse...

Ao colega do comentário do dia 15 de fevereiro de 2017 18:12, então para que colocar polícia na rua? eles não matam também?, o que é que queres que faça? morra? até agora não sabes? então não viu que em 5 horas estávamos nas ruas do ES? ademais, não se é treinado somente para "matar" se tem treinamento de GLO (garantia da lei)que também é missão. Tá entrando na onda desses jornalistas descompromissados com o país?

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics