9 de fevereiro de 2017

Justiça de SP envia ao Exército quase cinco mil armas para destruição

Tribunal envia armas apreendidas ao Exército
FREDERICO VASCONCELOS (Blog Interesse Público)
O Tribunal de Justiça de São Paulo remeteu ao Exército Brasileiro 2.096 armas de fogo e 2.880 armas brancas. Desse total, 1.066 armas estavam guardadas no 1º Tribunal do Júri do Complexo Judiciário “Mário Guimarães” e o restante no Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo).
O tribunal informa que a medida atingirá todos os fóruns do Estado, “um anseio antigo dos magistrados, servidores, operadores do Direito e população em geral”.
Em entrevista ao editor deste Blog, em novembro, o presidente da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (Anamages), Magid Nauef Láuar, tratou da segurança dos juízes e comentou os riscos com a manutenção, nos fóruns, de armas confiscadas.
“É muito fácil arrombar um fórum, roubar processos, botar fogo, furtar armas apreendidas”, disse Láuar.
Houve uma ação conjunta envolvendo o TJ-SP, o Exército e a Polícia Militar do Estado de São Paulo.
A remessa, realizada nesta segunda-feira (6), continha lotes de armamento vinculado a processos que já foram concluídos.
Havia armas com numeração raspada, com numeração ou brasonadas. As armas brasonadas e/ou numeradas serão doadas à Polícia Militar e à Polícia Civil; as demais, após conferência, serão colocadas em esteira rolante para serem prensadas e inutilizadas.
Segundo o presidente do TJ-SP, Paulo Dimas Mascaretti, o aproveitamento das armas brasonadas pelas Polícias Civil e Militar contribuirá para o combate à criminalidade.
Os estudos e a logística para a remessa das armas são coordenados pelo desembargador Edison Aparecido Brandão, presidente da Comissão de Segurança Pessoal e de Defesa das Prerrogativas dos Magistrados.

3 comentários:

Anônimo disse...

Mesmo se destruíssem todas as armar de fogo do mundo ainda restariam Paus, pedras, ferro e várias outras coisas que poderiam ser usadas para matar...Esse negócio de destruição de armar não resolve nada...

Na verdade o Estado quer para si o monopólio da nossa segurança aí seremos cordeirinhos em suas mãos...

Quanto Menos Estado melhor. E que caminhemos com nossas próprias pernas.

Diego H disse...

Com certeza concordo com o comentário inteligente do colega acima, o Trump atualmente está fazendo isso nos EUA...felizmente somos uma classe que pode portar arma de fogo, é útil até certo ponto, mas é melhor que depender da polícia...porque todos sabem, ligue para a polícia e ela virá....daqui umas 2, 3 horas talvez......quando não precisa dela mais....é bem assim

Anônimo disse...

Tanto militar precisando de arma pra sua proteçao!
Caveira 2006!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics