16 de fevereiro de 2017

Missão cumprida! Exército conclui ponte em rodovia do RS

Finalizada montagem da ponte móvel na RSC-287
Taiara Soldi
O Exército finalizou a montagem da ponte móvel no km 153, em Novo Cabrais, da RSC-287. O tráfego será liberado assim que os testes de concordância e de carga de peso - e a sinalização - forem concluídos.
“Estamos trabalhando para a liberação do fluxo no menor tempo possível, preservando a segurança dos usuários, que é o mais importante”, destaca o presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), Nelson Lidio Nunes. O dirigente ressaltou, ainda, o esforço e agilidade do Exército que, mesmo em condições de tempo adversas, concluiu a montagem da ponte: “O Exército mostrou-se, mais uma vez, uma instituição extremamente confiável e eficiente, a quem agradeço na pessoa do comandante do 3º Batalhão de Engenharia e Combate de Cachoeira do Sul, tenente-coronel Guilherme Hossmann”.
A estrutura, que tem 34m de extensão, permitirá a passagem de carros de passeio e de carga que tenham até 4 eixos e 30 toneladas. Veículos que excedam estas características devem continuar utilizando as rotas alternativas, como as BRs 392, 471,153 e 290.
Como o fluxo será em uma via, intercalado, com utilização de semáforo, é esperada lentidão no local. A velocidade na estrutura é limitada a 20km/h. O trecho está interrompido, por motivos de segurança, após ser constatada a desestabilização das galerias. A ponte móvel foi instalada pelo Exército com os custos de logística da operação arcados pela EGR.

Leia também:
Exército monta ponte provisória e libera rodovia no RS

Pontilhão definitivo
A execução da obra do pontilhão definitivo já foi contratada com a empresa DW Engenharia Limitada, em caráter emergencial, e deverá levar em torno de 90 dias após seu início. Primeiramente, um lado será construído, com a manutenção da ponte móvel no ponto onde está. Uma vez pronta, a primeira parte será liberada para o tráfego e a ponte do Exército desmontada. A obra continua então na construção da segunda parte.
“Vamos adotar todas as providências necessárias para que o cronograma de obras seja abreviado o máximo possível, desde que preservadas a segurança e a qualidade necessárias”, afirmou o presidente da EGR.
PORTAL ARAUTO (Rádio Geração)/montedo.com

6 comentários:

Anônimo disse...

Não sai daí tão cedo.

Anônimo disse...

Olha aí onde a fortuna da reestruturação da carreira dos militares vai ser aplicada:


https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/02/16/stf-decide-que-estado-deve-indenizar-presos-por-mas-condicoes-em-cadeias.htm

ALMANAKUT BRASIL disse...

Detentos se unem a militares do Exército para acabar com buracos das ruas de MS

JornaldaRecordJR - 13/02/2017

https://www.youtube.com/watch?v=0g6vRV5NkWE

ALMANAKUT BRASIL disse...

Escola reclama de obra do Exército e tem perfil bloqueado na internet - 17/02/2017

Direção não descarta possibilidade de pessoas ligadas ao Executivo Municipal terem denunciado o perfil.

http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/escola-reclama-de-obra-do-exercito-e-tem-perfil-bloqueado-na-internet

ALMANAKUT BRASIL disse...


Obras do PAC rendem R$ 1,6 bi ao Exército e construtoras criticam 'concorrência desleal' - 04/11/2011

Graças a convênios com o governo federal, os militares receberam R$ 1,2 bilhão nos últimos três anos para executar duplicações de estradas, construção de aeroportos, preparar novos gasodutos e iniciar a transposição do Rio São Francisco. E estes contratos não param. No momento, nove mil homens trabalham em obras que vão gerar mais R$ 410 milhões à caserna em 2011.

http://oglobo.globo.com/economia/obras-do-pac-rendem-16-bi-ao-exercito-construtoras-criticam-concorrencia-desleal-2823902

Anônimo disse...

"SELVAA!!!" PRÓXIMOOO!!!!!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics