15 de fevereiro de 2017

MS: revista do Exército flagra mais de mil itens proibidos em presídio de Campo Grande

'Batida' do Exército flagrou mais de mil itens proibidos com presos em MS
Além de expressiva quantidade de droga

Clayton Neves
Balanço parcial da vistoria realizada nesta quarta-feira (15), na Penitenciária de Segurança Máxima, em Campo Grande, já apreendeu mais de 1.100 itens proibidos que estavam na cela usada pelos detentos. A ação conta com 800 homens do Exército, do Batalhão de Choque e da Polícia Militar.
Dados preliminares divulgados pela assessoria de comunicação do Comando Militar do Oeste apontam que até às 16 horas, além de “expressiva quantidade de entorpecentes”, foram encontradas 35 armas brancas, 313 punhais artesanais, 58 aparelhos de celular, 69 carregadores, 34 chips, 34 tesouras de diversos tamanhos, 143 fios elétricos de diversos tamanhos, 9 recipientes com líquido inflamável, 243 acendedores e 176 ferramentas diversas.
Na ação foram utilizados cães farejadores e equipamentos tecnológicos. A intenção é fortalecer a segurança no presídio, além de apreender materiais ilícitos. Os militares do Batalhão de Choque fazem a contenção dos presos para que os soldados façam a vistoria, e outras equipes da polícia militar atuam na segurança fora da Máxima. O Exército conta com equipamentos como detectores de metais e cães farejadores.
midiamax/montedo.com

3 comentários:

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/02/marinha-encontra-armas-e-drogas-na-cadeia-publica-de-mossoro-rn.html

Léo disse...

Segurança máxima é ? Imaginem se não fosse.O Ministério Público tem o dever de denunciar todos os agentes de segurança e o diretos dá penitenciária.Cadeia neles!

Anônimo disse...

E o diretor e agentes não sabem de nada, né? Presídios no Brasil parecem colônia de férias de bandido, onde rola de tudo que eles gostam.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics