16 de fevereiro de 2017

Veja: Temer quer cuidado redobrado na tratativa com os militares

Onde a previdência militar pode estourar na segurança pública
Negociações andaram pouqíssimo
Gabriel Mascarenhas
Michel Temer vem acompanhando as tentativas de sua equipe para desarmar uma bomba: as negociações para a formulação das novas regras da previdência dos militares. A categoria não entrou na reforma que tramita no Congresso.
O avanço das conversas entre o governo e a caserna foram mínimos, próximos do zero. As normas que valerão para as forças armadas podem descer em cascata, servindo para nortear a previdência da turma da farda nos estados, leia-se polícias militares e bombeiros. Aí é onde mora o perigo.
Depois dos assassinatos em massa no Espírito Santo, Temer quer um cuidado redobrado nas tratativas com os militares, hoje, extremamente irritados com a postura dos negociadores escalados pelo Palácio do Planalto.
O presidente tem ideia do que pode ocorrer caso chegue aos PMs e Bombeiros de todo o país que o governo federal prepara um pacote de arroxo previdenciário considerado por eles acima do aceitável.
O temor maior, óbvio, é que as forças de segurança nos estados cruzem os braços, inaugurando um novo capítulo de barbáries.
Veja (Radar On-line)/montedo.com

12 comentários:

Léo disse...

Quem está irritada ,e muito,mas muito mesmo,é a tropa!!! Generais não têm motivo algum para estarem irritados.A tropa tem de sobra!!! Nos deram uma trolha sorrateira -Fim de Ano- e publicaram uma Medida Provisória-A do Mal- covarde,indecente e repugnante à qual somente trouxe prejuízos ordinários para quem ficou na ativa,mesmo que faltando um único dia para que os militares de então completassem os 30 anos exigidos por lei. Uma falácia desgraçada a MP do Mal.Por que falácia? Simples.Quem a apoiou foi para a reserva com todos os direitos retirados da tropa! Nos disseram que era nossa contribuição- somente os que ficaram; Os que foram em nada contribuíram- para colocar-mos o Brasil nos eixos.Colocar a previdência das contas arrombadas do Brasil do ano 2000 em dia ( Aonde vocês ouviram essa mesma conversa novamente?).Meu amigo Chapa Quente junho está chegando! Lamento informá-lo que sua fonte em Brasília é muito,mas muito e bota muito nisso menos confiável do que os componentes da MAIOR ORGANIZAÇÃO POLÍTICA CRIMINOSA já vista na história da humanidade: a do ARROMBADO,SAQUEADO,PIXULECADO BRASIL. Irritados,é? VENCIMENTOS HUMILHANTES, VERGONHOSOS, VEXATÓRIOS,E DEPLORÁVEIS é o resultado que tivemos daquela contribuiçãque que demos no ano de 2000.De novo? Vamos contribuir até quando? A classe política brasileira precisa continuar saqueando,arrombamdo o país da bandidagem INSTITUCIONALIZADA! Quem paga os rombos ,repetidamente, da conta? IRRITADOS,É?

Altevir Stall disse...

Sobre a previdência dos militares não tem mais nada a explicar. O Ministro da Defesa e os três comandantes já falaram sobre o assunto. Será que o Temer é bobo ou está se fazendo de abestalhado. Acho que tem que desenhar para ele entender. Os militares já deram a contribuição em 2000, com a MP do Mal. O estudo da reestruturação salarial das Forças Armadas já está pronto? Esqueça a previdência.

Anônimo disse...

Estão vendo? Ele tem medo da PM e não das Forças Armadas.E todos sabem porque.Então, corre-se o risco das PM ficarem de fora e os das FA pagarem a conta.Alguém duvida? E aquela lorota de voltar alguns benefícios usurpados na MP do MAL? Foi só pra ver se colava para não reclamar da inclusão na previdência? O governo para arrecadar simpatias, já li notícia de que cogita isentar do IRPF quem ganha até R$8 mil, para melhorar o consumo. Para um país quase quebrado, até que beneficiaria uma grande fatia dos militares.

Anônimo disse...

Ou seja, ele não está preocupado diretamente com as FA e sim com PMs e Bombeiros. No apagar das luzes as FA vão passar o pires e pegar só o que sobrar. Mas todo mundo já imaginava isso ne...

Anônimo disse...

PM e Bombeiros no meu estado ainda tem licença prêmio, posto acima, etc... ou seja, aquilo que nos tiraram em 2000. Ainda por cima recebem hora extra. Nós não temos nada disso. Isso sem falar que nossos vencimentos são muito mais baixos que o das PM. Um soldado do EB que está sendo empregado no ES e no RJ, por exemplo, para tapar furo dos outros, ganha menos da metade que um soldado das PM que estão em greve. Absurdo

Anônimo disse...

Bastaria que, como Comandante Supremo das Forças Armadas o Presidente Temer com o apoio que possui no Congresso, se quiser basta orientar sua base de apoio para que vote urgente como foi a PEC 50/201 da VAQUEJADA (que é seis anos mais moderna), a PEC-249/2008 ou a MP 2215/2001, somente dessa forma atenuaria a situação salarial dos militares das FFAA, atingiria a todos sem distinção de ativos e inativos, pois somos iguais perante a Lei.

Anônimo disse...

Senhores Generais. Sua tropa já foi covardemente usurpada de seus direitos com a edição da MP 2215 de 2000. Quem estava no Comando na época simplesmente se lixou para seus subordinados. Deixaram passar a pior das piores maldades que se faz contra seus amigos "ou inimigos" como os senhores nos trataram. Espero que os senhores não nos apunhalem novamente pelas costas e que dessa vez os senhores consigam olhar um pouco mais abaixo de si mesmo. Tomara que não sejamos o primeiro Exército do mundo que perde uma guerra para um inimigo que está bem próximo a nós. Não precisa dizer quem será esse inimigo.

Anônimo disse...

Enquanto os militares se lascam arriscando a vida e ganhando esmolas, o STF decidiu que os Estados devem indenizar, em torno de R$2.000,00, os presos em condições precárias nas prisões. Já imaginaram a fortuna bilionária para as finanças quebradas? Agora os bandidos matam, estupram, assaltam e ainda vão receber o salário-prisão e mais a indenização em caso de superlotação ou instalações precárias, ou seja, vai ter bandido querendo ser preso ou vão soltar a maioria. Brasil é um país estranho, bizarro.

Léo disse...

Quem nos despreza e nos trata como cidadãos fardados de terceira classe,antes dos políticos que compuseram e continuarão compondo a Maior Organização ,INSTITUCIONALIZADA, e Criminosa do planeta Terra- A turma do Brasil da roubalheira- são os próprios que nos comandam.Se não têm as condições necessárias e urgentes para cumprirem o que prescrevem os regulamentos internos que afirmam : - O Comandante é o responsável por proporcionar bem-estar aos seus subordinados e familiares- peçam para ir embora.Entreguem o bastão de comando e saiam com um mínimo de respeito da tropa.Nós não esquecemos o nome de quem nos comandava ,quando da promulgação da MP DO MAL.O lixo da história sempre reserva lugar de honra para gente semelhante!!! Vivas a Castello Branco! Somente o presidente Jair Bolsonaro fará o que NENHUM comandante militar fez para nós nas últimas décadas! Somente com BOLSONARO presidente desta República de LADRÕES em 2018 teremos VENCIMENTOS DECENTES.Militar, atualize seu título de eleitor e de seus familiares.E vote!!! Ou continue sendo tratado como cidadão de terceira classe!!!

Anônimo disse...

Com esse salário vexatório somos constitucionalmente desrespeitados. Pernambuco acabou de dar aumento aos PMs do estado deem uma olhada no salário. É muito estudo pra algo tão simples. O Brasil precisa realmente e urgentemente de um líder, coisa que não temos. O direito tem que ser destinado às pessoas cidadãs e não ao que atenta contra o país, esse é o principal erro. Outra coisa importante é que as FFAA têm equipamentos de milhões de dólares que devem ser operados por pessoal qualificado e com esse salário fica difícil atrair alguém desse nível. Um piloto de caça com uma responsabilidade e conhecimento que tem mereceria um salário de delgado da PF pelo menos. Sem puxar o saco são apenas alguns exemplos que precisam ser pontuados. Fazer segurança de carnaval tbm vejo como algo muito mais político do que constitucional.

CARVALHO Brazuca disse...

Tudo isto é culpa dá classe desunida que somos.Militar se isola no seu mundinho e declarara orgulhoso que não gosta e não se envolve em política.a PM e BM eleegem representantes estaduais e federais em todas as eleições.Então vamos parar de mimimi e vamos preparar nossas armas (título) e vamos eleger representantes legítimos em cada estado que nos representem

Anônimo disse...

Já passou da hora da desmilitarização das Polícia Militares dos Estados. Na prática, aliás, em muitos Estados os próprios PM não se portam como militares, apenas como policiais. Somente se identificam como militares para causar um certo "status" (se é que milico ainda tem isso). Mas, na prática são "desenquadrados", indisciplinados e consideram ridículas certas normas militares como a apresentação pessoal, o respeito aos superiores, etc, etc.

Portanto, a solução é a desmilitarização das PMs já!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics