20 de fevereiro de 2017

R$ 9,4 mil por mês: filho de ministro da Defesa ganha cargo comissionado em ministério de Kassab

Leandro Prazeres
Do UOL, em Brasília 
Um dos filhos do ministro da Defesa, Raul Jungmann, foi nomeado nesta segunda-feira (20) para um cargo comissionado no MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações). A nomeação foi publicada no DOU (Diário Oficial da União).
Bruno Costa Jungmann foi nomeado para o cargo de assessor da Secretaria Executiva do MCTIC, pasta comandada por Gilberto Kassab, e vai receber um salário de R$ 9,4 mil por mês.
Inicialmente, o Ministério da Defesa afirmou não ver problemas na nomeação de Bruno Jungmann. Após a publicação da reportagem, porém, a assessoria do ministro entrou em contato com UOL e informou que Jungmann pediu a Gilberto Kassab que anulasse a nomeação do filho.
"O ministro sustenta que não encontrou nenhuma irregularidade na nomeação de seu filho, mas para evitar a exposição de sua família, ele pediu ao ministro Gilberto Kassab para anular a nomeação. A anulação da nomeação deverá estar publicada na edição desta terça-feira (21) do DOU", disse a assessoria de Raul Jungmann.
O UOL tentou confirmar o pedido junto ao MCTIC, mas a assessoria de imprensa do órgão não respondeu às ligações.
O decreto que proíbe a prática de nepotismo (contratação de familiares) na administração pública proíbe a contratação de cônjuges e familiares com até terceiro grau de parentesco. Entretanto, o decreto não faz menção a casos como o de Bruno Jungmann, que acabou sendo nomeado mesmo sem ter ligação com o serviço público para um cargo em um ministério que não o comandado por seu pai.
Bruno Costa Jungmann é administrador e não é funcionário público de carreira. Segundo seu perfil em uma rede social corporativa, ele tem MBA em Marketing pela FGV-RJ (Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro) e trabalhou em multinacionais como a IBM e Brown Forman, empresa especializada no mercado de bebidas como vinhos.
Questionado sobre o assunto antes da publicação da reportagem, o Ministério da Defesa disse que a nomeação de Bruno Jungmann foi feita a convite de Gilberto Kassab. Questionado sobre se o ministro da Defesa considerava razoável a nomeação de seu filho para um cargo em outro ministério, a assessoria do órgão respondeu afirmando que a nomeação não teria "nenhuma relação ou infringência relacionada a nepotismo".
Indagado sobre qual seria o posicionamento oficial do Ministério da Defesa sobre o caso, Jungmann, por meio de sua assessoria, se esquivou. "O MD (Ministério da Defesa) não se posiciona por se tratar de assunto referente a outro ministério", disse o órgão por e-mail. Questionado sobre se Raul Jungmann havia interferido junto a Kassab para garantir a nomeação do filho, o órgão voltou a se esquivar. "Como já dito, o convite partiu do sr. Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações", disse o órgão.
O MCTIC afirmou, por meio de nota, que a nomeação de Bruno Jungmann "ocorreu devido à sua excelente formação e a convicção de ele estar muito bem preparado para o cargo ao qual foi nomeado". No mesmo texto, o ministério diz ainda que "irá analisar as implicações legais desse ato com relação às normas de nepotismo na administração pública federal, e se forem constatadas quaisquer infrações às legislações vigentes, a portaria de nomeação pode se tornada sem efeito, uma vez que o nomeado ainda não tomou posse".
Para o fundador da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco, a nomeação de Bruno Jungmann pode até não ser irregular, mas envia uma mensagem ruim sobre como o governo lida com conflitos de interesse. "É como dizem: não basta ser honesto. Tem que parecer honesto. Esse tipo e nomeação vai lançar sempre uma dúvida sobre o que foi que levou esse rapaz ao cargo. Acho que ministros de Estado deveriam evitar esse tipo de situação", afirma.
Esta não é a primeira vez que o MCTIC acomoda aliados do governo. Em agosto de 2016, o ex-secretário de Fazenda do Maranhão Cláudio José Trinchão (PSD) foi nomeado para um cargo comissionado no ministério. Aliado da ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB), Trinchão é acusado pelo MP-MA (Ministério Público do Maranhão) de ter participado de um esquema de concessão de isenções fiscais no valor de R$ 410 milhões. À época, Kassab disse que a nomeação de Trinchão se deu por sua "comprovada experiência em administração pública".
UOL/montedo.com

17 comentários:

Anônimo disse...

A Lei não permite que eles empreguem diretamente os parentes, então um politico emprega o parente do outro. Espertos !!!!

Anônimo disse...

http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/cabo-do-exercito-apanha-em-bar-e-acaba-preso-com-revolver-adulterado

Anônimo disse...

http://www.midianews.com.br/policia/soldado-do-exercito-e-preso-apos-atirar-contra-homem-em-bar/289181

Anônimo disse...

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/militares-apreendem-quase-3-mil-itens-proibidos-em-presa-dios-do-rn/372378

Anônimo disse...

O Garoto precisa trabalhar né? Aproveitou a oportunidade. O Ministro FUX do STF não utilizou a sua influência para que a filha fosse nomeada lá no RJ? Muitos da famigerada "família militar" fariam a mesma. Todavia, como especialistas em cuidar da vida alheia, ficaremos aqui apontando para os erros dos outros.

Léo disse...

Já já cai o ministro e,junto com a queda, cairão as promessas do " compromisso do Presidente Michel Temer de reestruturação dos vencimentos " VEXATÓRIOS, VERGONHOSOS, HUMILHANTES e RIDÍCULOS das Forças Armadas.Deixem o garoto,lá!!! Oh,país! " Meu Brasil brasileiro...Terra de samba,suor e pandeiro..." Mas terra também da MAIOR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA E POLÍTICA DA HISTÓRIA HUMANA!!! ARROMBARAM O BRASIL !!! TERRA DOS "PIXULECOS E BACALHAUS" .TERRA DOS CABRAIS! O primeiro Cabral aqui saqueou.O segundo,ARROMBOU!!!

Anônimo disse...

Nessa nossa política "democrática", mudam as merdas a cada 4 anos, mas o fedor continua o mesmo. Esse país não tem jeito, ficam inventando novas polícias para dizerem que vão resolver o problema da segurança, mas quem é que não vê que a criação dessa força nacional foi para dar emprego provavelmente para cabos eleitorais, filhos, sobrinhos, netos de políticos?
Vamos falar mal dos políticos enquanto podemos, pois até isso querem proibir.

Ohhhhhhhhh, e agora quem poderá nos defender???????

Euuuuuuuuuu, ministro da defesa, hahahahah

Sgt 2002 disse...

Infelizmente, isso também acontece dentro do Exército. Quem nunca presenciou OTT esposa, namoradas e filhas de Oficiais (sendo convocadas) por ter o perfil exigido para exercer as funções determinadas. Quem nunca conseguiu um cargo na FAM/POUPEX e no antigo escritório de Advocacia "Bandeira de Mello". A "peixada" está em todas as partes das repartições públicas no Brasil.

Sgt 2002

Anônimo disse...

Da uma olhada no concurso mvdf2017 da aeronáutica nos candidatos para dentista dos sem especialidade...Vc verá alguma coisa...pesquise!

Anônimo disse...

Léo, pelo amor de Deus, você só reclama,
seja mais positivo, os vencimentos estão bons?
não, mas a vida é uma coisa maravilhosa que nós temos
se o que o amigo chapa quente que sumiu falou se concretizar,
acredito que você nunca irá parar de reclamar...

Pelo amor, ser negativo não atrai nada de bom,
Aprende isso, ou melhor já deve até saber
abraço.

Anônimo disse...

O garoto foi escolhido pelo "kassab", ou seja, pelo seu conhecimento.
Não sejemos levianos, não o "jungmann" pelas aparências.

Anônimo disse...

Uma "lenda" militar

Era uma vez um brabo/marrento ramo de café q a todos acusava de tudo, mas dentro do seu grande espirito "honrado" desconvocou profissional de saude e colocou convocou parentes diretos para a vaga.
Descoberto, pulou/ameaçou/gritou mas o MPM mandou reverter tudo.
Daí apareceram os mantras:
- estava tudo dentro da lei e devidamente declarado
- invejosos
- intriga da oposição

Lembro que qualquer semelhança com o real é pura coincidencia.

Anônimo disse...

Esse Ministro é comunista, bolivariano, socialista e um dos fundadores do Foro de São Paulo. Para aqueles alienados que não sabem o que é essa M, então pesquise no Google sobre o assunto.

Anônimo disse...

Caro Montedo, sugiro que você publique apenas as matérias referente a este Ministro Comunista e bolivariano do inferno socialista. Não precisa publicar a foto do dito cujo, me da ânsia.

Anônimo disse...

No Brasil onde é que não acontecem essa coisas? Uma mão lava a outra e as duas...
Provavelmente ele é um jovem competente, então por que não fazer um concurso publico como fazem nossos filhos? Mas como tudo isso é comum, então deixa pra lá que é melhor.

Anônimo disse...

Isso é uma espécie de "swing" administrativo governamental? Um pega o do outro? Da mesma forma que um é, o outro é imoral. Depois se viram para cima dos militares para se fazerem cumpridores das Leis. Me engana que eu gosto!

Anônimo disse...

Tá parecendo o Eb com os temporários apadrianhado e o Ministério da Defesa cheio de amigos da caserna sem concurso.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics