1 de fevereiro de 2017

Reforma da Previdência: ministro diz que a carreira dos militares ficou defasada em fala em melhorias salariais

Publicação original: 31/1 (23:43)
Governo propõe até março regras de aposentadoria e carreira para militares, informa Eliseu Padilha
“A carreira deles ficou defasada. Eles não fazem greve, estão sempre disponíveis, acabaram ficando pra trás”, disse o ministro da Casa Civil ao Congresso em Foco

LUCIO VAZ E SYLVIO COSTA
O Congresso Nacional deverá receber ainda neste trimestre uma proposta do governo para alterar as regras de aposentadoria e pensões das Forças Armadas. O projeto de lei também introduzirá melhorias salariais e outros incentivos à carreira. A informação foi dada ao Congresso em Foco, com exclusividade, pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.
“A carreira deles ficou defasada. Eles não fazem greve, não fazem movimento paredista nenhum, não têm operação padrão, eles estão sempre disponíveis, acabaram ficando pra trás. Pega a carreira de um general e pega de um desses moços que entram aí nesses vários concursos que a gente tem, vai ver que um general ganha a metade. É muito pouco. Deveremos mandar este projeto de lei neste primeiro trimestre”, afirmou ele.
Veja a entrevista do ministro em vídeo:

A remuneração bruta de um general em fim de carreira está hoje em torno de R$ 20 mil. O valor representa menos da metade dos rendimentos brutos recebidos em dezembro de 2016 por um ministro do Supremo Tribunal Federal, de acordo com o portal do STF.
O salário de um ministro do Supremo – que serve de teto para o funcionalismo – é de R$ 33,7 mil, mas vantagens extras como auxílio-moradia, diárias e vale-alimentação costumam elevar significativamente esse montante. Por isso, vários ministros da suprema corte brasileira tiveram no mês passado ganhos brutos superiores a R$ 48 mil, com rendimentos líquidos acima de R$ 33 mil.
Por outro lado, as regras previdenciárias para os militares são bem mais generosas que para os demais trabalhadores. Enquanto os outros servidores públicos são obrigados a contribuir com 11% para a Previdência, eles recolhem 7,5%. Entre outras condições especiais, também podem se aposentar com 30 anos de serviço, independentemente da idade.
Segundo dados oficiais divulgados pelo governo na última segunda-feira (30), os gastos com aposentadorias e pensões das Forças Armadas geraram um déficit de R$ 34,069 bilhões no ano passado. Ou seja, quase a metade do resultado negativo de R$ 77,151 bilhões registrado pelo regime previdenciário dos servidores federais.
Daí o fato de o governo ter sido muito criticado ao deixar os militares de fora da proposta de reforma da Previdência em discussão no Congresso. Conforme Padilha, no entanto, a defasagem da carreira exigiu que houve “um prazinho a mais” para negociar “outros tópicos”.
Congresso em Foco/montedo.com

59 comentários:

Anônimo disse...

"Eles não fazem greve", por falta de coragem...E "estão sempre disponíveis" para quem cara pálida?...Porque para a Nação brasileira não estão mesmo...afffff

Léo disse...

Beneficiarão , principalmente, os Oficiais-Generais.Somando todos os seus cursos.Aproximado-os do Teto Constitucional e os afastando ,ainda mais , dos vencimentos de um coronel.Claro! As praças ,quando os comandantes,Brasil afora,deixam fazer cursos de especialização (sabemos muito bem como funciona.Quando fiz o curso de Operações na Selva,nenhum,mas nenhum mesmo,nenhum apoio tive do capitão S3 e do comandante de companhia- Muito pelo contrário) , de um modo geral, quando muito, possuem dois cursos,além da formação e do aperfeiçoamento.Os Generais? Formação, aperfeiçoamento,Estado-Maior, Altos Estudo 1 e 2,Guerra na Selva, Paraquedista,etc e etc...Dúvidas?

Anônimo disse...

Não deveríamos cair nesta, o Governo aumenta para 35 anos e também aumenta o valor da pensão militar usando como moeda de troca este aumento nas gratificações. Futuramente fazem como no Governo FHC , arroxo de oito anos. O que sobra no final é um salário pior do que temos hoje e com o que eles queriam , aumento no tempo e na pensão militar.Como o aumento no tempo é inevitável a menos pior das moedas de troca seria o posto acima ,não seria o ideal mas a menos pior das barganhas.

Anônimo disse...

Sou esposa de militar e meu filho que faz Medicina gostaria de prestar concurso para Escola de Saúde do Exército, mas, agora com essas novas regras, é melhor seguir outro caminho.

Anônimo disse...

Sou usuária do FUSEx e estou procurando um plano se saúde pra mim e minha família, pois, acredito que com essa nova realidade não sobrarão mais bons médicos nas Forças Armadas. A carreira para os médicos já não era muito atrativa por conta dos baixos salários imagina agora, com essa mudança que o governo está impondo para os militares. Quem vai sofrer mais são os que precisam de serviço de saúde nos hospitais militares. Que pena.

Anônimo disse...

Pula fora dessa barca furada.

Anônimo disse...

Soluções para o caos que o eb vive hoje:
- diminuir o eb, temos uma enorme capacidade de mobilização,
- diminuir a vergonhososa quantidade de generais,
- aumentar o percentual do pib para as fas 2 ou 2,5 %.
- dar publicidade ao bolsa ditadura,
- ter ombridade moral igual os cmts das forças auxiliares,
- não alterar a previdência, carreira e outras diretrizes sem consultar tofos os praças, (pesquisa de opinião tranparente),
- exigir curso superior para a carreira de sgts,
- destinar o qco somente para praças da ativa,
- acabar com o pttc,
- fazer cumprir o papel social qye a poupex se destina (atualmente é um banco privado, que não têm nada de social),
- fazer políticas para que os militares possam levantar um patrimônio.
- outras (facilitar porte de armas inclusive para cabos e soldados),
- defender os militares junto a justiça e não ferrar ainda mais.
- proibir boquinhas para os militares e parentes.

kele neide disse...

E o fim das forçAs armadas.

Anônimo disse...

Enquanto isso, os DIGNOS MILITARES BRASILEIROS, na maioria do seu efetivo, foram levados a viverem na M com a pior remuneração do funcionalismo público, devido à SUBMISSÃO por parte de uma classe política corrupta e revanchista. Ainda chamam de CRISE os ROMBOS dos cofres público da nação, cometidos pelos políticos ladravazes, cínicos e mentirosos; e o que é pior, tudo isso, com os sacrifícios financeiros impostos a classe militar. Veja a famigerada MP 2215 (LRM), que usurpou direitos dos militares e seus pensionistas, que está enterrada nos porões do Congresso há mais de 15 anos, levando a perda do poder aquisitivo da classe em torno de 45%. Veja também, as correções MESQUINHAS de salários, como se fosse um cala-boca, sem contemplar os guardiões da nação com uma correção JUSTA, IGNORANDO O ART. 37, INC. X DA CONSTITUIÇÃO, que prevê a revisão anual dos soldos e pensões. Então vejamos: o vencimento de um CORONEL da ativa (Militar com 25 anos de serviços e com todos os cursos que a carreira impõe) é INFERIOR ao do MOTORISTA do Senado; onde o vencimento LÍQUIDO de um SUBOFICIAL, da ativa, com 30 anos serviço corresponde aos HUMILHANTES R$ 5.500,00; Bem menos que um soldado da PM-DF ou Policial Rodoviário Federal em INÍCIO de carreira, SENDO QUE O DINHEIRO VEM DA MESMA FONTE PAGADORA: A UNIÃO! Onde o vencimento de um GENERAL, com mais de 45 anos de serviço, é IGUAL ao salário de um AGENTE DE SEGURANÇA, de Portaria do Congresso. Sabidamente, os militares pertencem a uma categoria que não foi feita para viver na riqueza, na ostentação, mas em contrapartida, também NÃO JURARAM a viver na MENDICÂNCIA. O MILITAR JURA DEDICAR-SE INTEIRAMENTE AO SERVIÇO DA PÁTRIA E DEFENDÊ-LA COM O SACRIFÍCIO DA PRÓPRIA VIDA, MAS NÃO JURA A PASSAR PRIVAÇÕES, MUITO MENOS A SUA FAMÍLIA!

Anônimo disse...

Vamos ver qual será a fala dos pessimistas agora.

Anônimo disse...

Agora fiquei mais tranquilo sabendo que o tempo vai para 35 ou 40 anos, mas teremos melhoria salarial.

Anônimo disse...

Sr. Ministro, mande editar uma MP em em caráter de urgência, pois 85% da tropa está agonizando.

Anônimo disse...

Anônima de 01//07:10: É senhora, o esposo da senhora deve ter tido uma carreira militar brilhante, mas não conte com esse exemplo para a realidade atual!

Anônimo disse...

Nada impede que ele faça o concurso e experimente a carreira militar ,se não gostar ele pede para sair.

Anônimo disse...

Quem ganha mais de 33 mil por mês precisa de auxílio-moradia ?

Anônimo disse...

Nada impede que ele faça o concurso e experimente a carreira militar ,se não gostar ele pede para sair.

Anônimo disse...

você está em Marte?

Anônimo disse...

Eu sou do seguinte pensamento: é pra ficar até 65 anos beleza, vou pegar um PNR eterno, café, almoço e jantar no rancho, levar o celular pra carregar na seção, tomar três banhos diários no quartel, levar a família para todas as confraternizações e comprar uma bike elétrica e na hora de carregar a bateria dela adivinha onde vai ser? Aqui é Art 2002 EsSA!!!

Anônimo disse...

Estamos igual papel higiênico !Vamos sair do rolo e cair na bosta !Com certeza perderemos de novo .

Anônimo disse...

Preparem o lombo . Eu não acredito mais no sistema .

Rafael Martins disse...

Sabe como eh ne. Mas o q ganha 3,5mil tem condiçoes de pagar aluguel

DENISE MACHADO DOS REIS disse...

Bom dia ! Sou Pensionista Militar ,meus filhos também são Militares,se você que comenta aqui no blog não é militar eu respeito o seu comentário, mas por favor não comente abobrinhas !!!

Anônimo disse...

Camaradas, cursei o CFS 89 e de chegada fui para o Centro de Instrução. Voltei vibrando, gritando velame.
O TAF eu fazia de calça e coturno, para mostrar que era o "cara".
O meu companheiro de quartel sempre na dele "moita".

Ingressou em Odontologia, o cara estudava muito, muito mesmo. Eu chegava do forró e ele papirando de madrugada. Um dia falei: "cara o que queres em ser dentista e ele falou": "uma coisa que todas pessoas sempre terão é dente e um dia sentirão dor e no futuro a boca será o cartão de visita de uma pessoa".

Ele formou, casou com uma dentista e hoje o cara é rico. Ele faz cirurgias em Hospitais, se especializou nesta área. Saiu do Exército como 2º Sargento, tem dois filhos um formando médico e outro dentista. Visitei ele, casa com piscina, carros do ano e bem de vida, fez Doutorado e pelo que sei recebe 18 mil Reais como Professor Universitário e ainda atende na clinica e no hospital, o cara é o Doutor.

Jovens estudem, só o papiro liberta. Eu fui "iludido", hoje QAO na reserva com dois pinos na coluna de muletas, um carro financiado e cheio de empréstimos. Estudem, estudem, estudem...

Leram o que eu disse? ESTUDEM.

Saudações de um QAO Velame Furado e que escolheu a ZL errada.

Anônimo disse...

Coisa burra!

Anônimo disse...

Porque ninguem comenta que os miliatres contribuem com 7,5% mas que mesmo na reserva continua contribuindo enquanto outros servidores contribuem com 11% mas assim que aposentados deixam de contribuir?

Anônimo disse...

Acho melhor vc pesquisa pouco não passar vergonha antes de falar mera, olimpíadas, copa do mundo, quem cuida da saúde dos reberinhos no Amazonas?

Anônimo disse...

Não é por falta de coragem temos o nosso dever os nossos pilares são hierarquia e diciplina o que falta nosso país

Juliano Reis disse...

Sou militar, marinheiro aposentado. Durante os trinta anos servindo a marinha, mais por amor a pátria. Quando o navio saia do porto do Rio de Janeiro, saíamos fazendo exercícios de guerra, em um exercício desse, o canhão de um CT desse, explodiu e morreram quatro marinhos, mas TD bem, estavam apenas exercitando para defender a pátria.passavamos, normalmente de vinte a trinta dias viajando, nossas esposas se viravam como podiam sendo a mãe e o pai ao mesmo tempo, poucas pessoas reconhecem isso, mesmo assim, me orgulho de ter servido a minha pátria.



Anônimo disse...

Vamos aquardar a proposta pra depois comentarmos só nós resta acreditar em melhoras

Anônimo disse...

A população não quer saber se militar ganha pouco, se não ganha hora extra, se não tem direito a greve. O brasileiro comum quer alguém para dividir o rombo causado nesses últimos anos pelo governo. Se não dá pra dividir a conta com os políticos ou com a elite do funcionarismo público, que seja os militares. Vocês tem que entender isso, ninguém além do militar e sua família, se importam com os problemas dos militares.
Se querem algo, vão atrás! Seja na caserna ou na vida fora dela!

Anônimo disse...

Por que nós somos os únicos que cumprimos a constituição na integra, somos umas das instituições mais confiáveis do pais.

Anônimo disse...

General ganhando 20 mil em final de carreira? Bem, eu mero subtenente da reserva, final de turma, não saia mesmo QAO, tratei de estudar nos meus últimos 10 anos na ativa, passei para a reserva como sub, e fui trabalhar na iniciativa privada como Empresario, moro em apto próprio de 3 quartos em bairro nobre de uma capital, 2 carros zeros na garagem e renda familiar no final do mês de 30 mil. Só consegui isso depois que passei para a reserva há 6 anos atras. Graças a Deus.

Anônimo disse...

Não se faz greve porque por força da Lei não é permitido. Estão sempre disponíveis sim, também por força da Lei. Pra quem não procura verificar na Lei, vai aí uma informação importante, os militares das Forças Armadas tem por Lei que estar 24h disponíveis. Portanto, antes de falar asneiras em redes sociais primeiro procure se informar.

Anônimo disse...

Num o cara publica uma matéria com título "Vala Comum", sem ter nada oficial, agora bem com essa. Publicações com o mínimo de veracidade seria mais útil do que especulações e boatos desnecessários.

Anônimo disse...

Nao duvido nada que novamente os praças principalmente os st e sgt que carregam o piano vão ser novamente prejudicados. Tanto a fala do ministro da defesa quanto a do ministro da casa civil o foco e o general quatro estrelas.
Eu acho que vai haver uma ampliação do distanciamento salarial entre oficiais e praças.
O st fim de carreira vai ganhar ainda menos que o of início de carreira, 2 ten.
o comandante da força em outro momento comentou que isso deveria ser corrigido.

Anônimo disse...

Governo do DF reajusta a PMDF soldado receberá R$ 7.190,98 - Com os reajustes concedidos, ao final de 2016, um coronel, com dependente, terá remuneração total de R$ 21.721,13, um subtenente, R$ 12.104,90, enquanto um soldado receberá R$ 7.190,98. Os valores não incluem os anuênios (Tempo de serviço). Fonte: http://www.aprapr.org.br/2014/02/25/governo-do-df-reajusta-a-pmdf-soldado-recebera-r-7-19098/ - É sabido pelos 04 cantos do planeta que, quem paga a PM-DF é a União; com justiça, diga-se de passagem.

Anônimo disse...

Muita gente indo pra reserva porque o futuro é incerto. O desinteresse das FFAA em efetivamente dizer o que vai acontecer demonstra que não sou mais útil. Fulano disse em segredo pra beltrano que ouviu de ciclano, Não vale. Reconhecer, valorizar é aumento do soldo,o resto é ilusão.

3 Sgt Pica Fumo disse...

Bom, deixe-me voltar ao papiro aqui, hoje será até às 01:00 da manhã.

Anônimo disse...

A FARSA: O DÉFICIT NO REGIME DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS.
1. Esse déficit não existe porque não existe regime de previdência social dos militares das Forças Armadas.
2. Como disse o Ministro da Defesa, na Câmara dos Deputados, em 2003, na Comissão Especial da Reforma da Previdência:
“Portanto, não há regime previdenciário dos militares e, logicamente, não há o que referir a equilíbrio atuarial do regime previdenciário dos militares federais, porque ele não existe e por essa razão, quase ontológica, porque não existe, não pode ser predicado e, consequentemente, não pode ser contributivo, nem de repartição.
A REMUNERAÇÃO DOS MILITARES NA INATIVIDADE, OS REFORMADOS E OS DA RESERVA, É TOTAL E INTEGRALMENTE CUSTEADA PELO TESOURO NACIONAL”.
4. O relatório de fiscalização do TCU (TC 015.529/2010-0), de 2010, sobre os sistemas de previdência social da união, no que se refere aos militares federais, diz, no item 2.4:
“Por conseguinte, as modificações das regras previdenciárias introduzidas pela EC nº20/1998, mencionadas acima, não alcançaram os membros das Forças Armadas. Ademais, os militares foram explicitamente excluídos do regime próprio dos servidores civis, com base no §20 do art 40, incluído pela EC nº41/2003, que vedou a existência de mais de um regime e de mais unidade gestora para cada ente estatal, ressalvado o que dispõe o art 142 §3º, inciso X,que prevê o Estatuto dos Militares.”
5. A CONSTITUIÇÃO FEDERAL ESTABELECE A EXISTÊNCIA DO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL, PARA OS TRABALHADORES EM GERAL, E O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL, PARA OS SERVIDORES PÚBLICOS.
INEXISTE QUALQUER REFERÊNCIA A UM REGIME DE PREVIDÊNCIA SOCIAL PARA OS MILITARES FEDERAIS.
10. Os militares federais são amparados por um sistema de proteção social, no qual AS DESPESAS COM INATIVOS SÃO INTEIRAMENTE CUSTEADAS PELO TESOURO NACIONAL E AS PENSÕES OBEDECEM ÀS PRESCRIÇÕES DA LEI DE PENSÕES.
11. Como agora falar-se em déficit da previdência dos militares?
Quais as motivações desse debate?
A insipiência? A tentativa de ludibrio?
Os militares, recentemente, já tiveram pesadas perdas na sua estrutura remuneratória. Foram usurpados em muitos direitos compensatórios às limitações sociais e pessoais impostas pelas características da vida militar.
Nada mais podem ceder.
12. Mas algumas perguntas se põem à absurdidade dos rumores propagados.
Quais os reais interesses, secretos ou públicos, em alterar o sistema de proteção social dos militares?
Iniciar, com a colaboração de todos os brasileiros, um amplo processo de reformas-política, econômica, administrativa, educacional - que alcance os diferentes setores da sociedade brasileira?
A contenção da despesa em cima de uma categoria que já experimenta um brutal achatamento salarial, segundo o próprio entendimento da Câmara dos Deputados?
Reequilibrar as contas públicas às custas do exaurido soldado brasileiro, de modo a sustentar um novo ciclo do lamaçal em que estamos envolvidos? Saiba mais... Fonte:
http://www.ternuma.com.br/index.php/art/3052-o-deficit-no-regime-de-previdencia-social-dos-militares-das-forcas-armadas-synesio-scofano-fernandes-07-07-2016

Anônimo disse...

Exmo Sr. Ministro, quem vai reparar os militares, que foram usurpados com a perda do soldo do posto acima, pela famigerada MP 2215 (LRM), que está nos porões do Congresso há quase 16 anos?

Anônimo disse...


Relação dos deputados e senadores aposentadinhos da silva. Muitos deles acumulando duas aposentadorias que não aparecem nessa lista, como é o caso do Sarney que goza de duas aposentadorias: de ex-presidente e de ex-senador, bem como de sua filha Roseana, aposentada como ex-governadora e ex-senadora. E tem o Requião, aposentado como ex-governador que acumula com o salário de senador da República, cargo que atualmente ocupa. É de arrepiar. É isso que tem que acabar.

Vejam a matéria e divulguem essa pouca vergonha.

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/abrimos-a-caixa-preta-da-aposentadoria-dos-politicos/

Anônimo disse...

Pura verdade. Algum tempo atrás eu incentivava os soldados a papirar prá ESA. Hoje os incentivo a papirar para vestibular, ENEM, concurso civil.

Anônimo disse...

Chegou a hora dos comandantes das Forças Armadas escreverem seus nomes na história. Poderão ser lembrados como verdadeiros discípulos de Caixas ou como omissos e covardes.

Está faltando uma declaração pública, perante a imprensa, do Comandante do Exército. Se não respeitarem as peculiaridades da carreira militar, o Gen Villas Boas deveria colocar o cargo à disposição.

Além dos militares das FA terem a menor média remuneratória do serviço público federal, não estão considerando que não temos inúmeros direitos, diversamente dos servidores públicos civis e da iniciativa privada.

O que está sendo noticiado, não ocorre em nenhum exército do mundo. A FGV demonstrou que, em quase todos os países do planeta, o militar vai para reserva com uma idade menor e não possui regime de previdência como os demais trabalhadores.

Além disso, estão cogitando criar subcategorias de militares, com tratamento diferenciado de idade para ir para reserva, para determinadas funções, como o pessoal do IME e da área de saúde. A ideia é que esse pessoal executa tarefas administrativas (não bélicas).

Está se desenhado um grande monstro: estão querendo unificar o pior da carreira civil com o pior da carreira militar.

Se isso for para frente, será o início do final das Forças Armadas como conhecemos, bem como a hierarquia e a disciplina serão fortemente abaladas com o passar dos anos.

O INFORMEX apenas disse o que já sabemos, não desmente as matérias veiculadas. A equipe econômica está realmente trabalhando com a hipótese de se aproximar o militar ao máximo ao que será aplicado aos civis, mas NÃO fala em nos conceder os benefícios que os demais trabalhadores têm direito, como hora extra, adicional noturno, periculosidade, direito de greve.

Como militar, tenho orgulho das policias militares. Eles não ficam de braços cruzados esperando as coisas acontecerem para depois reclamar. Não podem fazer greve, mas não estão nem aí, vão à luta e conquistam seus pleitos. Por isso, mais da metade das PM já ganha mais que as FA e não vão ser atingidos por essas reformas.

A disciplina nas Forças Armadas chegou no seu estágio mais sombrio, a subserviência.

A carreira das armas será uma profissão repugnante.

S Ten 1992 disse...

Os Comandantes tem é que determinar que nas três Forças, sejam indicados militares com o perfil adequado, montarmos nossas próprias bancadas; a fim de se elegerem por meio do voto de todos os militares e seus dependentes.
simples assim! Caso contrário, feche tudo e o último, apague a luz...

Anônimo disse...

Faca na caveira e nada na carteira.kkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Não tenho nada com a previdência dos servidores federais. Pago até aposentado e não ganho o que uma grande maioria ganha. Eles querem tirar mais dinheiro do nosso bolso, então nos dê o mesmo salário dos servidores que tem salários enormes e fazem metade do que os militares,nas salas com ar condicionado. Quando foi que um servidor civil pegou poeira na cara ou teve que fazer missão pelo Brasil e ter as obrigações dos militares? Nada contra eles ganharem bem, fizeram por onde conseguir isso e não acho justo que os militares sejam os culpados pelos rombos da má administração.

Anônimo disse...

O governo e os comandantes estão tão desacreditados que, qualquer que seja a solução para "melhorar" os salários dos militares, só traz preocupações. A finalidade é arrecadar mais, então se aumentarem, vão descontar mais e muitos mudam de faixa do IR, prejudicando mais ainda. Os governos se acostumaram a, só, aumentar impostos e descontos para tapar buracos econômicos. Com os militares nunca veremos o que está acontecendo no Rio, entre governo e funcionários. Por isso fica tão fácil lembrar só dos militares para tudo.

Anônimo disse...

Boa noite Montedo!
Publica ai por gentileza:
Procuradoria vai investigar Penões de filhas solteiras,está na Resenha do Exercito saiu hoje,1ª reportagem!

MESSIAS DIAS disse...

A minha teoria é a seguinte quanto a reforma da previdência dos Militares das Forças Armadas:

1. MEDIDAS JULGADAS MALÉFICAS:
- tempo de serviço de 40 anos.
- teto para oficiais generais
- teto para demais oficiais
- Teto para praças.

MEDIDAS JULGADAS BENÉFICAS:
- auxílio moradia
- adicionais até 78%

Essas medidas beneficiarão quem tem pouco tempo de serviço e os que vão ingressar, pois apoia o trampolim para melhores cargos públicos.

Agora para praças e QAO é a total desgraça.

Anônimo disse...

Quero agradecer ao Montedo por manter o seu blog atualizado diariamente e na medida do possível, com notícias de alto interesse da família militar. O momento atual realmente está muito conturbado e muitos de nós vivemos numa ansiedade extrema, ainda mais agora, com as medidas que o governo pretende impor a nós, militares, para "remediar" sua ingerência, sua incompetência. Resta-nos aguardar as tais propostas que pretendem implementar. O que me causa certa indignação é o "silêncio" de nossos comandantes o que justifica as inúmeras críticas publicadas neste blog. " WE ARE ALONE"!

Anônimo disse...

Enquanto isso na cidade de Rio Grande RS, continuamos a mais de 2 anos com o FuSEx parado, sem convênios e tendo que arcar com consultas e tratamentos particulates, como se já não bastasse o salário minguado. Para quem é vinculado ao 6 GAC é melhor ser usuário de drogas do que usuário do FuSEx, pois hoje no Brasil usuário de drogas é tratado como doente, enquanto que um doente usuário do FuSEx aqui é tratado como LIXO.

Anônimo disse...

"Segundo dados oficiais divulgados pelo governo na última segunda-feira (30), os gastos com aposentadorias e pensões das Forças Armadas geraram um déficit de R$ 34,069 bilhões no ano passado." Isso é mentira!!

Anônimo disse...

Messias Dias quer que as Forças Armadas se transformem em trampolim ? Não Messias Dias, nossos chefes devem lutar por salários dignos, carreiras planejadas e não improvisadas e excelentes condições de trabalho, se um cidadão entra para as Forças Armadas de costas, com certeza vai prejudicar seus "companheiros". Já basta as peixadas nos NPOR/CPOR, OTT, STT e OMFVD !

Anônimo disse...

Quem souber responda : de onde virá o dinheiro para melhorias salariais significantes para o pessoal ? O investimento em defesa não ultrapassa os 1,50% do PIB, sendo a maior parte alocada para pagamento de pessoal, a LDO para 2017 já foi aprovada em 2016 é possível ainda esse ano aumentar o PIB em 2% pelo menos para acomodar a reestruturação salarial? essa questão é importante porque muito do ceticismo da tropa está aí..de onde virá o dinheiro ? e a própria mídia irá questionar..seria possível acomodar ainda esse ano a reestruturação salarial ?
É possível que o Ministério do Planejamento tenha feito já uma adequação orçamentária na Lei Orçamentária Anual de 2017 para acomodar essa reestruturação de carreira e salarial ??

Anônimo disse...

Lamentável seu comentário filhão!

Anônimo disse...

Militar é assim quando denserola cai na bosta.

MESSIAS DIAS disse...

Muito pelo contrário,

Estou preocupado pelo fato de privilegiar os jovens e futuros militares com medidas que beneficia a aquisição de mão de obra, porém estimulará o trampolim. Entendeu?

O que será a desgraça dos velhos praças e QAO é justamente ter que optar em ficar mais 10 anos com melhores salários, porém reserva com o teto da previdência ou ir desde já ou mesmo antes com os direitos já adquiridos!

Emerson Vieira disse...

Meu querido sou militar e não desmereço o trabalho de ninguém espero um pouco mas de respeito quando fala das forças armadas,estamos sempre pronto para atender a nação brasileira,como o ministro falou não fazemos greve e não defendemos nem a nem b e sim o pais,tenha mas sensibilidade para falar das carreiras que derre pente você quis ser e ficou frustado por não conseguir.

Anônimo disse...

Disso vc não tenha a menor dúvida. Será o fim definitivo e sepultado do serviço de saúde. Ainda tenho minhas dúvidas se irá sobrar alguma outra coisa dentro da força.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics