7 de fevereiro de 2017

Ações do Exército ainda não são suficientes para conter a onda de violência no ES

Confira, a partir de dois minutos do vídeo, o 'esforço' do PM na tentativa de convencer os familiares a saírem da frente do quartel: - Posso sair para o policiamento? - pergunta o militar. - Nãããoo! - Respondem as esposas, em coro. - De forma alguma, não tem condições? - Nãããõoo! - Assunto encerrado.
Enquanto isso, em meio à baderna generalizada, mais de setenta pessoas já foram assassinadas no Espírito Santo.

14 comentários:

Anônimo disse...

Pera ai.... tá bom a coisa lá ta feia... sabemos... Mas "esforço do policial" é brincadeira, não é não? Reverter essa zona nas costas da polícia não ta certo. Se a gente não faz nada pra mudar nossa situação problema o nosso. Ironizar a ação deles para melhorias é no mínimo covarde. Vamos fazer oq sempre fazemos. Deixemos fazer como quiserem, aceitemos oq quiserem dar e reclamemos nos alojamentos da vida... é o que nos resta ó pá!

Anônimo disse...

Incapacidade de quem planejou a missão.

Anônimo disse...

Será que foi autorizado o uso do Exercito como força policial (decreto no DO) com as devidas prerrogativas, ou é só mais uma vez que os milicos da missão estão entre o fogo e a frigideira quente, na base da ordem de boca? depois quem responde é o militar que agiu, ainda mais que tá cheio de "vítimas da sociedade" fazendo o que bem entendem por lá.

Anônimo disse...

A Força deve se impor. Não podemos decepcionar a pulação local.

Júlio Fortes disse...

Não devemos nos entusiasmar tanto, de forma que vire rotina... E quando ocorrer o primeiro morto de nossa parte? Será só Informex (press release) e honras fúnebres? Cuidado... O risco lá é real e não temos tanta vocação assim para superheróis...

Léo disse...

Kkkkkkkk ..."As instituições estão funcionando de maneira perfeita.O Brasil tem um sistema de pesos e contra pesos".Onde foi mesmo que ouvimos isso? Uma vergonha ! Ladrões invadem lojas,â luz do dia, carregam sofás nas costas.Uma vergonha deplorável! Chama os Severinos!!!

Anônimo disse...

o Exercito nas ruas cria uma falsa sensacao de segurança, fazer policiamento com fuzil 7.62mm é puro exibicionismo.

Anônimo disse...

Tropas especiais ! Temos os PQD e os BFE...mobilidade instantanea...alem dos Guerrana Selva !!! Sem problemas...fechar as vias de acesso...de fazendo um cerco de fora pra dentro...colocando os Policias do Exercito nos semaforos. !!!

Anônimo disse...

Kkkk Em que mundo vc está Sr da guerra?

Anônimo disse...

Somos uns bobos, estamos no mesmo nivel de absorvente, usar e jogar no lixo.
Estou cansado, sem dindin, comendo catanho, a imprensa me chama de monstro, se morrer, a familia levara uma palavra de consolo( a velha conhecida), se sobreviver, uma com sola, um pontapé.
Estou muito motivado, como estou motivado.
A motivação e muito maior quando leio/escuto que pertenço a uma classe privilegiada, sobe mais ainda, ao ouvir: se não esta satisfeito, pede para sair.
Quanta felicidade.

Anônimo disse...

Impressionante, a Polícia do Espirito Santo está ameaçando a 01 (um) ano fazer essa Greve que agora acontece e ficam o Secretário de Segurança e o Governador dizendo que não iria acontecer nada. Eles estão igual a São Tomé, aquele que só acreditava nas coisas quando acontecia (ver para crer), agora que o Estado está mergulhado em violência ficam na TV pedindo apoio do Governo Federal. Até quando nossos chefes e
Governantes vão esperar a coisa acontecer para tomar uma providência.

Anônimo disse...

Tem que as FFAA parar de fazer a função que a ela não lhe confere. Pois não existe respaldo legal algum. Policia é Policia FFAA é FFAA. Na hora que um militar das FFAA prender ou atirar em alguem pode ter certeza que o comando não vai lhe dar respaldo e nem lhe oferecer advogado para defender, tudo sera por conta do militar das FFAA.
Alem do mais as FFAA não tem a minima condição de fazer função de policia, pela falta de treinamento e equipamento, Fuzil em patrulhamento é uma piada...

Anônimo disse...

Enquanto as ações dos militares forem extremamente limitadas e fortemente vigiadas pelo pessoal dos direitos humanos (órgão responsável pelo bem estar dos marginais),os mesmos serão vistos como "bate-bolas camuflados" da escola de samba "Acadêmicos da Vila Militar"....vaaaaiiii

Tito disse...

Empregar as FFAA sem decretar estado de sítio é, mais uma vez, usá-la politicamente e sem nenhum respaldo legal. As esquerda estão esperando apenas a produção de um cadáver útil.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics