2 de fevereiro de 2017

Temor do pacote do governo provoca debandada recorde de militares do Exército para a reserva

Publicação original: 1/2 (22:07)
Era de se esperar: em função do temor causado pelo pacote do governo, está ocorrendo uma debandada de militares das Forças Armadas rumo à reserva remunerada, antes do anúncio das medidas.

Adeus às armas!
No Exército, cerca de cem militares colocaram o pijama em dezembro de 2016, o que é considerado normal. Em janeiro, o número saltou para mais de quinhentos. Fevereiro mal iniciou, e os pedidos já passam de trezentos, Quase uma centena de coronéis e cerca de trezentos oficiais do QAO, em sua maioria capitães, decidiram passar para a reserva nesse período.

Quatro estrelas
Um dos mais importantes generais do Exército, íntimo do círculo palaciano, também pediu as contas. Essa informação é vista por fontes militares como um indicativo de que o anunciado pacote deve trazer bem mais do que o aumento do tempo mínimo de permanência para trinta e cinco anos.


51 comentários:

Almir Nonnenmacher disse...

Não vejo nada demais no número de Cap QAO em janeiro indo para a reserva, são os que foram promovidos em 01 Dez 16, nenhum Cap QAO em sã consciência permanece na ativa, sem nenhuma perspectiva pela frente, esperar para que? Como as promoções foram generosas em Dez, basta olhar o DOU, o reflexo está na reserva de Jan.

Anônimo disse...

Que vão todos. Melhor do que ficar enchendo o saco na tropa deram o que tinham que dá.

Anônimo disse...

Nao existe direito adquirido em caso de mudança na Constituição Federal.
Os políticos e que irão mudar a regra as FFAA só irão cumpri a nova regra.

Anônimo disse...

Fontes militares seriam tão desinformadas? Ainda que tudo mude, aqueles que tem tempo para serem transferidos para a reserva não seriam afetados. Cabe salientar a reforma que houve, em 2013, para o funcionalismo, quando os servidores que entraram antes de 2004 permaneceram com praticamente todos os direitos, tais como integralidade, paridade e teto o salário de ministro do STF, restou cumprir o pedágio de 50%. Os servidores que tomaram posse entre 2004 e 2013 tiveram outras regras e as mudanças afetaram inteiramente aqueles que entraram depois de 2014. Com as mudança previstas na reforma, praticamente, todos esses pontos serão mantidos. A data de entrada é importante para verificarmos o impacto das mudanças. Entretanto, confio na posição da Força, colocada, no dia de ontem, através do informex 003.

Anônimo disse...

Os mais velhos devem sair para abrir espaço para nova geraçao. Quase todos os QAO não tem nivel superior ! QAO mal tem o antigo 2o grau !

Unknown disse...

Esta reforma fere de forma aguda aos militares que compõem o quadro de subalternos. Aqueles que carregam o piano que será tocado na cerimônia dos comandantes, que só chegam aos comandos por política interna. Para eles, 35, 40, 45, é mole.

Lauro Costa disse...

Com essa debandada de QAOs nota-se que nem capitão quer afundar com o navio; se é que me entende!
MAS ESSA É A POSTAGEM QUE EU GOSTARIA DE ESTAR FAZENDO HOJE:"O mais incrível é que os militares das Forças Armadas são altamente politizados e contam com uma bancada de 54 deputados militares federais,pois conseguiram eleger 2 por estado e eles lutam bravamente pela categoria honrando os votos que os militares inteligentemente deram para eles!!" agora de fundo musical coloquem a música da Gal Costa intitulada "Sonho meu"

Anônimo disse...

Se levarmos em consideração o que ocorreu na MP 2.215, devem vir realmente muitas coisas ruis para a tropa. Na época, saiu no Noticiário do Exército que quem já tivesse 20 anos de serviço não seriam atingidos pelas alterações.

Todavia, quando publicou a Medida não houve nenhuma regra de transição e ainda tiraram todos os direitos.

A equipe que vai negociar pensa apenas em si. Não olha para categoria como um todo. É mais ou menos assim: se eu for se atingido por essa proposta, luto com unhas e dentes para que isso não vá para frente. Por outro lado, se a proposta não me atinge, aí damos carta branca para tirar direitos alheios.

Essa é a leitura do que ocorreu com a MP 2.215. Tiraram a LE, posto acima e adicional de tempo de serviço. Esses direitos os militares que negociaram já tinham direito adquirido e, portanto, não seriam atingidos.

Por outro lado, como não havia direito adquirido para filha receber a pensão, aí criaram um regra de transição com o pagamento dos 1,5%. Retirou-se o direito somente para aqueles que entram a partir da edição da MP.

Em troca dos direitos retirados da tropa, conseguiram uma contrapartida: o adicional de permanência (5% coronel; 5% general de brigada; 5% general de divisão e 5% general de exército).

Tremenda falta de lealdade com o restante da tropa. Teve gente que perdeu o posto acima por questão poucos meses e até dias.

Se teve margem para negociar uma regra de transição para a pensão da filha, por que não lutaram para que isso fosse assegurado para o posto acima?

Essa é a consequência de uma classe que não tem sindicato, associação, representação parlamentar e liberdade de expressão. Ficam à deriva dos interesses de uma minoria que na prática lutam só por seus interesses.

O INFORMEX não falou nada que todos já sabiam. Não desmentiu a reportagem dizendo que seria apenas especulações.

Por todas as notícias, é fácil perceber que a equipe econômica trabalha para aproximar ao máximo as alterações dos militares as que foram propostas para os civis.

Ocorre que a equipe econômica está desconsiderando todas aquelas peculiaridades dos militares: não ganham hora extra, não estão limitadas à 8hs diárias de trabalho, não recebem adicional noturno e de periculosidade, não podem fazer greve, escalas de serviço, campos e tudo mais.

O pior de tudo, é que os militares que estão envolvidos nas negociações cedem facilzinho às pressões dos civis em troca do possível aumento já que não serão atingidos na possível perda dos direitos. Aí podem estabelecer idade mínima para ir para reserva, mesmo que isso não ocorra o resto dos exércitos mundo a fora.

O mínimo de respeito que a tropa espera é que, pelo menos, não abram mão de uma regra de transição para aqueles que ainda não adquiriram direito, mas que já estão no final de carreira, os 1º sargentos, subtenentes, majores e tenentes-coronéis, ou seja, aqueles que já tem mais de 20 anos de serviço, conforme foi prometido no Noticiário do Exército lá em 2000, mas não foi cumprido. Desta vez, não caberá desculpas esfarrapadas, pois todos sabem exatamente o que está acontecendo e como está acontecendo. E não venha dizendo que não foi possível conseguir isso, pois a própria proposta de emenda à constituição que trata de reforma da previdência dos civis está estabelecendo uma regra de transição para quem já tem mais de 50 anos.

Ferreira disse...

Sabe de nada inocente!

Anônimo disse...

54 deputados militares federal? Onde isso?

Anônimo disse...

Para o companheiro anonimo de 01 de fevereiro, o direito adquirido é diferente da expectativa do direito. Hoje temos a expectativa do direito de ir para a reserva com vencimentos integrais, adquiriu o direito quem já foi para a reserva nas regras atuais. Assim, quem ainda estiver na ativa no momento que as supostas medidas entrarem em vigor não adquiriu nenhum direito, adequar-se-á aos novos dispositivos, ou, em tempo (antes da promulgação das mudanças) pede sua reserva nos moldes atuais.

Anônimo disse...

Mais uma vez em época de crise os Severinos pagam a conta, mas já estamos acostumados a dar tiro no pé mesmo.

Anônimo disse...

E hora do pessoal da ativa tomarem coragem e manifestar também. Defendam o pouco que nos restam.
Se o governo quer impor essa regra, então é hora de exigirmos de alguma forma que isso seja imposta para todos os poderes (legislativo, Judiciário e Executivo) e em todos os níveis(federal, estadual e municipal).
Que o sacrifício seja de todos, daí podemos até aceitar.

Anônimo disse...

Qual quatro estrelas pediu conta?
Quem está indo agora é por tempo no posto Gen Ferreira que completa 12 anos de generalato

Anônimo disse...

EB o maior barco furado! As Forças auxiliares do evoluíram quando incentivou a educação e passaram a se manifestarem! Confiar no cmdo é fria, só legislam em causa dos oficiais!

Anônimo disse...

Teremos três tipos de militares aposentados:com posto acima, os que não tem posto acima que é meu caso com uma perda de 2.800 reais e os que vão para vala comum com uma perda muito grande.

Anônimo disse...

Parabéns ao Sr Montedo. Muito importante este assunto. Os colegas acima que falam sobre DIREITO ADQUIRIDO. Falaram muito bem este DIREITO é para quem já foi. Caso mudem a CONSTITUIÇÃO já era. Este é o motivo da EVASÃO TOTAL, quem chegou a Cap QAO e Coronel vai partir para não correr o risco. Quanto aos QAO que somente tem 2º Grau, na minha opinião são militares de alto nível. Tem QAO que da orgulho em trabalhar. São comprometidos e dedicados. No passado tudo era difícil, ainda mais para quem tinha poucas posses, imaginem um militar, rotina operacional, com família e custear Faculdade era muito difícil. Para terem uma ideia a geração do meu Pai (família antiga e grande), que a minha vovó teve 13 filhos e somente um da família teve o Nível Superior. Hoje a minha geração 90% com Nível Superior, tudo isto devido a facilidade do estudo. Observo que os jovens estão voltado ao nível superior, estão certos tem que buscarem o melhor, porém não podem perder a vibração e o amor pela farda. Esta é minha opinião.

Anônimo disse...

Estão certíssimos, completou o tempo, sabe que não vai ter mais promoção, tem que descansar. Ficar por causa de PNR ou adicional caso esteja em Guarnição Especial, vão vale a pena. A vida é muito curta. Cumpriu a missão é hora da reserva, viajar, aproveitar, dormir até 10 horas, passear com a família, curtir os netinhos, enfim a vida é muito breve.

Anônimo disse...

Quem tem o tempo não fique se preocupando a reserva é a saída.Tem muito militar praça de 79 e 80 ainda ativa. Cap qao do CFS 80 e 81 na ativa. Muito tempo. Com certeza são excelentes militares.

Anônimo disse...

Inicialmente achei assustador, porém fazendo uma analogia com o mesmo mês do ano anterior veremos que agora foi pouco acima. Então, nada demais.

EMANUEL DIMAS PEREIRA DE SOUZA disse...

Quem estiver com 30 anos de serviço ou mais na época da promulgação da nova Lei nada vai mudar, vai continuar sendo beneficiado com a Lei anterior, já os demais serão todos atingidos e, provavelmente, sem regras de transição.

Anônimo disse...

As forças armadas foram criadas por Oficiais para oficiais, infelizmente, e a historia mostra isso.

Gen Anibal disse...

Está certo, e quem não tem perspectiva de promoção pode pedir Reserva Remunerada. No meu caso, subão da turma de 90, que peguei duas caronas para oficial do QAO, estou curtindo a Reserva e dando uma força no sitio do meu pai com a plantação de milho, feijão, abóbora e melancia. Companheiros, a vida continua fora dos muros dos quartéis.

Anônimo disse...

A palavra TRANSIÇÃO ou DIREITO ADQUIRIDO, não existe na caserna ou seja maldade e burrice total.

Veloster show disse...

Imbecil você né?

Veloster show disse...

Sou QAO sei imbecil e tenho mestrado. Você é que nem deve ter o ensino fundamental para falar tanta asneira. Em tempo: Já fui para reserva e estou trabalhando. E você vai fazer o que?

MARNO MATTE disse...

Meu querido anônimo, "ANONIMO". Vi muitos colegas fazerem o curso superior din din e sacrifício próprio e depois serem usados em funções pelos chamados bons comandantes. Todos usados para prejudicar os colegas de farda. QAO mal tem 2º grau porque o Estatuto pede 2º grau.

Anônimo disse...

Psicólogo mim aguardem, ja marquei a consulta fora dá escala de serviço, missões, formatura,etc fuiiiiiiiiiiiii.

Anônimo disse...

Boa tarde a todos fui para Reserva em Abril do ano passado e fiz uma grande descoberta existe vida após o Exército, por isso se você já tem tempo não pense em mais 2% ou PNR, pede reserva isso não tem preço, mesmo que você não faça nada em casa, ainda tem gente que diz que tem saudades depois que sai do Exército, no meu ponto de vista isso é uma grande mentira, temos saudades sim das amizades que lá deixamos OK grande abraço a todos e feliz reserva essa é a hora.

Anônimo disse...

A mudança vai ocorrer também na idade mínima para pedir passagem para reserva. E não somente o tempo de serviço.

Diego H disse...

Fujam enquanto há tempo....esse pacote é tão certo quanto a morte...peguem o direto adquirido enquanto não vem a faca nas costas...

Anônimo disse...

É isso aí. É só deixar o tempo passar.

Anônimo disse...

Engraçado, muitos militares postando aqui que começam a trabalhar quando vão para a reserva, ou seja, na ativa integravam a turma dos embromadores, escamadores, sempre jogando o serviço para os outros, mais engraçado é que esses militares só falam em apartamentos fabulosos em bairros nobres, um ou mais carros zero nas garagens, viagens ao exterior, rendimentos altos e os filhos, esses são sempre médicos, advogados ou engenheiros, muito mais interessante é que mesmo na reserva esses militares não se identificam. Pedro Bó.

Paulo Cesar disse...

"Anonimo" (covarde) como você não conhece a legislação militar deixa eu te explicar, para ser promovido a QAO tem que ter o ensino médio.

Anônimo disse...

Leia pelo menos o post, antes de criticar! O camarada escreveu que gostaria que fosse, não que é 54 deputados.

Anônimo disse...

Vamos comemorar??? Parabéns pra você, nesta data não querida, muitas INfelicidades e muitos anos de vida!!! A MP do Mal já está com 16 aninhos, toda remendada, abandonada que nem os adolescentes do país, órfão de pai e mãe pois quem os criou já se foram e ninguém quer assumir essa responsabilidade. Por isso, estamos sem rumo, sem norte, sem destino e sem perspectiva.

Anônimo disse...

Boa noite Srs, a "debandada" aconteceu pq estavam aguardando o reajuste de janeiro, percebo uma satisfaçåo em muitos em reclamar e levantar uma bandeira pessimista e totalmente fora da realidade.

Anônimo disse...

O anônimo do último comentário. ..vc é um perfeito idiota....quanto a se identificar se vc é militar sabe que é praxe essa atitude por causa de possíveis represálias...caso não seja procure se orientar mais um pouco antes de falar...os militares da reserva que hoje têm situação social melho, na ativa eram excelentes profissionais. ..vc mostra ser um perfeito alienado...não sabe o que fala..vai se informar primeiro. ..

Anônimo disse...

até que enfim um comentário lúcido, parabéns! (muita guerra psicológica)

Anônimo disse...

aposto que voce é da ESA nao é seu mala sem alça e sem rodinha, covarde, nova geração, pode baixa.

Anônimo disse...

O 4 estrelas que a reportagem se refere, é o Gen ETCHEGOYEN. O mesmo completou 4 anos no último posto, indo compulsoriamente para a reserva, mesmo estando na situação de agregado, nomeado ministro GSI. Pessoal, vamos interpretar de maneira crítica as reportagens. É muito desconhecimento, má intenção e vontade de ver o "´circo pegar fogo". Pior é que considerável parcela dos militares está caindo na pilha. Um abraço a todos. Bom final de semana!

Anônimo disse...

Bicho, depois que comprei a nova gravata bege tudo ficou lúcido pra mim...

Anônimo disse...

Alguém já viu General brigar por Praça??? Kkkkkk!!! Estamos perdidos!! General quer ficar 100 anos na ativa para aproveitar ao máximo às mordomias.

Trindade Vivas disse...

Deveria ter um pouco mais de respeito pelos que lhe precederam, você vai chegar lá também, ou você acha que não abestado...

Trindade Vivas disse...

Vai estudar e pare de esperar por melhoras, por isso está achando que o QAO está lhe atrapalhando...

Anônimo disse...

DIREITO ADQUIRIDO

Como se cancela o Direito Adquirido?
Só há uma maneira: por CONSTITUIÇÃO ORIGINÁRIA - tal como a de 1988 - pois ela faz "terra arrasada" de qualquer legislação anterior, apenas recepcionando o que está adequado.

Não há como por emenda a CF cancelar um DIREITO ADQUIRIDO, pois a atual CF não permite isto.

Em janeiro me aposentei como CAPITÃO da FAB mas, certamente, não foi por medo de que algo decorrente desta nova alteração e sim porque tenho duas empresas e aguardo receber em fevereiro a carteira da OAB. Tenho planos e várias coisas para fazer e por isso sai com 30 anos, 0 meses e 0 dias.

Quem quiser pode ficar sem medo algum mas, lembro que há vida na reserva e, caso o colega não tenha mais nada a ganhar de promoção reomendo que saia e vá viver uma nova vida.

Abraços,

CAP R/1 FAB

Anônimo disse...

Eu sou Sargento da PMDF, e não acredito que as forças armadas e as PMs de todo o Brasil vão aceitar que o presidente bandido é o Rodrigoali e os 513 ladrões, irão fazer essas reformas do jeitinho que eles querem. O funcionalismo público tiveram o direito de optar por um fundo de pensão complementar, ai na nossa vez, os caras querem mudar as regras em cima da hora na base da farofa, ao 48min segundo tempo e fodasse!!! Não acredito que será do jeito fácil.

Anônimo disse...

Direito adquirido. Se já tenho tempo para passar para a Reserva Remunerada,contando mais de 30 anos, deixo de solicitar mediante requerimento pessoal neste periodo, uma vez tendo sido aprovada uma nova regulamentação remuneratória, aprovando acréscimo no tempo de serviço maior para a transferência para a Reserva e revogando a legislação anterior. Como assegurar que teria direito adquirido se a legislação que ampara foi revogada?

Anônimo disse...

Meu Deus!!! Que besteira. Dê uma lida na Emenda Constitucional 41, se não entender, tente se informar. O direito adquirido é para aquele que cumpriu todos os requisitos para aposentadoria...

Anônimo disse...

Amigo, com a publicação dá MP 2131, a qual retirou lesp, posto acima, etc...Se vc tinha mais de dez anos, e não tirou a lesp. Você perdeu???? Para você ficar mais informado e não falar mais em burrice, o militar que tinha 30 anos ou mais em 2000, com a entrada da MP informada acima, passaram para reserva em 2001, 2002...20XX, e ganharam o posto acima. Isto se chama DIREITO ADQUIRIDO.

Charles César Iberê T de Lima disse...

Exatamente companheiro

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics